Menu
15 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Pré-Sal

MS deve receber mais R$ 70 milhões da partilha dos leilões

Recurso deve chegar ao Estado ainda em novembro

11 Out2019Da Redação17h01

A Senadora Simone Tebet (MDB-MS), entrevista ao Noticidade, da rádio Cidade 97, na tarde desta quinta-feira (10), explicou que o novo cálculo para a divisão dos recursos arrecadados com o leilão da partilha do pré-sal (cessão onerosa) garantiu um montante de cerca de R$ 70 milhões (36%) a mais para o Estado de Mato Grosso do Sul.

O Estado deve ficar com R$ 252,8 milhões do montante arrecadado nos leilões marcados para o dia 6 de novembro. “Com as novas regras, o recurso subiu de R$ 185 milhões vai passar para R$ 252 milhões”, informou a senadora Simone. O acordo que resultou na alteração do cálculo do repasse é uma forma de compensar os estados que têm perdas com a Lei Kandir. A cessão onerosa do pré-sal prevê uma partilha de R$ 21 bilhões aos estados e municípios de todo o Brasil. O montante total será de cerca de R$ 106 bilhões para dividir entre a Petrobras, União, Estados e Municípios.

Além deste valor, outros R$ 160 milhões serão distribuídos aos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Campo Grande, por exemplo, receberá cerca de R$  17 milhões, Dourados com R$ 8 milhões, Três Lagoas e Corumbá, R$ cerca de R$ 5 milhões para cada e, assim por diante, de acordo com o número de habitantes de cada município. O recurso deve ser usado em investimentos e para o fundo de previdência.

A mudança foi aprovada pela Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (09) e, segundo a Senadora Simone Tebet, será votada no Senado na próxima semana para já seguir para a sanção presidencial. “Feito o leilão em novembro, assina-se o contrato até o final do ano e no mais tardar até o final do ano, estados e municípios estarão recebendo esta bolada”, disse a Senadora.

O recurso poderá ser utilizado para pagar custos de obras paradas, em diferentes setores como saúde, segurança e infraestrutura. “Foi muito trabalhoso chegar a este acordo, em meio a discussão da reforma da previdência, mas houve este entendimento, que vai ajudar muito as finanças dos estados”, ponderou.

Com informações da assessoria

Veja Também

Senado entra em semana decisiva para a reforma da Previdência
Plenário poderá votar ampliação do porte e posse de armas
Bolsonaro destaca ações do governo em outubro
Dia das Crianças: Projetos de lei em MS visam garantir direitos fundamentais
Bancada federal de MS definirá na próxima semana as emendas para 2020
PEC  profunda, mas não profana, diz Simone Tebet sobre Previdência
Câmara aprova cobrança gradual de ISS de empresas de ônibus
8ª Zona Eleitoral altera locais de votação para Eleições 2020
Assembleia disciplina uso de cotas para deputados estaduais
Alexandre de Moraes defende inquérito sobre fake news