Menu
20 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Eleições 2016

Marquinhos diz ser vítima de tentativa de extorsão

Deputado alega ter recebido doação espontânea de empresário que agora o acusa

13 Set2016Valdelice Bonifácio18h15

Momentos depois de o empresário Arnaldo Britto de Moura Júnior, dono da 4 Rodas, ter prestado depoimento à Polícia Federal (PF), o deputado estadual e candidato a prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) concedeu entrevista coletiva na qual se defendeu das acusações de fraudes e lavagem de dinheiro. Marquinhos alega que é vítima de tentativa de extorsão por parte do empresário, o que inclusive foi denunciado à Polícia Civil em julho deste ano.

O empresário disse à PF que a campanha de Marquinhos teria arrecadado cerca de R$ 200 mil envolvendo “laranjas” para simular doações. O dono da 4 Rodas afirma ter recebido, nas contas da empresa R$ 50 mil, e, posteriormente, repassado o valor por meio de cheque como doação para campanha de Marquinhos. Porém, como extrapolou o limite de doação previsto em lei, acabou multado em R$ 244 mil, valor que ele exige que seja pago por Marquinhos.

O candidato, contudo, afirma que a doação foi feita pelo empresário espontaneamente. Conforme Marquinhos, em 2014, a irmã de Arnaldo trabalhava em sua campanha eleitoral. Ela era responsável pelo pagamento de despesas como água, luz, aluguel, telefone e outras contas. Foi a própria funcionária quem pediu ao irmão que colaborasse com a campanha fazendo doação em dinheiro.

Arnaldo doou R$ 50 mil. Ocorre que no ano passado procurou a assessoria de Marquinhos para informar que havia sido multado pela Justiça Eleitoral. Ele exigia que Marquinhos pagasse a multa, do contrário ameaçava prejudicar o deputado junto à imprensa ou Justiça Eleitoral. Marquinhos denunciou a tentativa de extorsão à 3ª Delegacia de Polícia em 29 de julho de 2016.

Uma cópia do Boletim de Ocorrências foi distribuído à imprensa durante a coletiva concedida pelo deputado. Marquinhos afirma que a denúncia de Arnaldo está sendo orquestrada por adversários. Ele afirmou ainda que tudo o que recebeu em doações para a campanha em 2014 foi devidamente declarado à Justiça, pois não faz uso de caixa dois.

Veja Também

Câmara quer pressa em apreciar alterações
Reservista do serviço militar poderá atuar como policial voluntário
Biometria para deputados é implementada na Assembleia
ex-governador Cabral vira réu pela 24ª vez
Verba para UBS não sai e abre divergência política
Simone elogia retomada das obras de fábrica de fertilizantes em MS
Educação Ações podem acabar com cursos EaD na área da saúde em MS Medidas foram decididas em audiência pública da assembleia
Eleições 2018 Eleição sem dinheiro de empresários Pela 1ª vez, campanha eleitoral não terá financiamento de empresas
PF pede quebra de sigilo telefônico de Temer e ministros
Senadora de MS sugere Comissão sobre Segurança Pública