Campo Grande •21 de Julho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner SEGOV - Campanha Obras

Da redação | Sábado, 15 de Outubro de 2016 - 11h30Marquinhos diz que exigirá redução ou congelamento da tarifa de ônibusCandidato do PSD vai cobrar cumprimento do contrato firmado entre a prefeitura e o Consórcio Guaicurus

(Foto: Divulgação)

O candidato do PSD a prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, manteve a agenda da manhã desta sexta-feira (14), mesmo com chuva. Ele falou que será “um prefeito que não vai ficar no gabinete, faça chuva ou faça sol”, conversou com usuários do transporte coletivo e garantiu que vai cobrar o cumprimento do contrato firmado entre a prefeitura e o Consórcio Guaicurus, responsável pelo transporte coletivo em Campo Grande.

“Vou ser um prefeito que não vai ficar no gabinete, faça chuva ou faça sol. Aqui é um exemplo prático. Como pode, em tempo de chuva, e chove bastante em Campo Grande, o cidadão não ter a menor condição de aguardar um ônibus sem se molhar? É quase impossível ficar aqui com uma chuva de fraca para moderada, em um lugar que mal cabe seis pessoas. É um constrangimento”, criticou o candidato, em um ponto de ônibus da Avenida Zahran, durante a chuva desta manhã.

Marquinhos conversou com usuários do transporte coletivo e garantiu que vai cobrar o cumprimento do contrato firmado entre a Prefeitura e o Consórcio Guaicurus, responsável pelo transporte coletivo em Campo Grande. Durante a reunião Marquinhos vai solicitar redução do preço ou, no mínimo, o congelamento, até que ofereçam um serviço de qualidade.

“Vamos exigir que eles cumpram o contrato e aumentem o número de pontos de ônibus, garantindo proteção contra chuva, sol e vento. Eles têm um faturamento muito alto e oferecem um transporte de péssima qualidade. Se eles não fizeram a redução, pelo menos o congelamento da tarifa até que garantam as condições adequadas”, declarou.

A lista de melhorias citadas por Marquinhos inclui cobertura nos pontos, aumento do número de ônibus, com veículos articulados e que garantam condições adequadas para as pessoas com deficiência, veículos com ar condicionado, terminais de ônibus com segurança e sanitários em condições de uso e aplicativo para que o usuário saiba onde o ônibus está e que horas chega ao ponto. “Vamos cobrar o cumprimento do contrato para que o transporte deixe de ser perturbação e constrangimento para o cidadão”, garantiu.

O candidato também falou sobre os problemas enfrentados na região da Zahran, citando como exemplo a falta de acessibilidade. “Dificilmente um cadeirante consegue transitar da Zahran, desde Calógeras até Três Barras. Mobilidade não é só para trânsito, mas para pedestre, respeito com pessoas com deficiência, que precisam muito mais do que um piso tátil e rampa em prédios públicos. Vamos, junto com a Planurb, engenheiros e arquitetos, buscar acessibilidade para estas pessoas”, assegurou.

O Programa de Governo de Marquinhos também tem como meta resolver os pontos de estrangulamento no trânsito de Campo Grande, problema que também atinge a região visitada nesta manhã. O candidato apontou como uma das soluções a sinalização do trânsito, indicando rotas alternativas, que desafoguem o trânsito e façam o cidadão chegar ao seu destino sem transtorno.

Veja Também
Sexta, 21 de Julho de 2017 - 09h00Com Temer, Brasil assume presidência temporária do Mercosul País deve buscar o fortalecimento da integração regional
Temer diz na Argentina que a população entenderá aumento do PIS/Cofins
Sérgio Sá Leitão será o novo ministro da Cultura
Lula será novamente interrogado por Moro em setembro
Envolvido em assassinato de ex-vereador e esposa morre após confronto com a polícia em Corumbá
Marcos Valério fecha acordo de delação premiada com a PF
Por decisão de Moro, Banco Central bloqueia R$ 606 mil de Lula
Publicada Lei que autoriza repactuação da dívida de MS com o BNDES
Câmara está de luto pela morte do ex-vereador Cristóvão Silveira
Quarta, 19 de Julho de 2017 - 12h38Defesa de Temer quer ter acesso a gravações periciadas pela Polícia Federal Em função do período de recesso na Corte, a questão foi encaminhada à presidente do STF, Cármem Lúcia
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento