Menu
20 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner ALMS - Parlamento Jovem
Eleições 2016

Marcelo Bluma, do PV, anuncia neutralidade no segundo turno

Partido Verde não apoiará nenhum das candidatos e filiados estão liberados

7 Out2016Da redação15h41

O engenheiro Marcelo Bluma que concorreu à prefeitura de Campo Grande pela coligação, Partido Verde / Rede Sustentabilidade, informou que não apoiará nenhuma das candidaturas que chegaram ao segundo turno. Para ele, nenhuma delas representa a mudança que Campo Grande necessita. Assim, os filiados do PV estão liberados para votarem de acordo com suas consciências.

No primeiro turno das eleições municipais, Marcelo Bluma teve 10.707 votos ficando na quinta colocação entre os 15 candidatos ao cargo de prefeito da Capital. Passaram para o seguindo turno, Marquinhos Trad (PSD) e Roseane Modesto (PSDB).

"Por não compactuar com a velha política do toma-lá-dá-cá, onde se conseguem cargos em troca de apoio político, o Partido Verde libera os filiados, mas não dará as costas para o processo político no município. Ao contrário, o  PV informou que fiscalizará rigorosamente as ações do candidato eleito, seja ele quem for, porque entende que desta forma poderá ajudar muito mais Campo Grande e Mato Grosso do Sul", diz nota do partido encaminhada à imprensa.

Marcelo Bluma, revelou o desejo do Partido Verde de manter o entendimento junto a Rede Sustentabilidade para caminharem juntos em 2018, fortalecendo a construção de um movimento de mudança real da política do nosso estado, em oposição a essa política fracassada que está aí.

Veja Também

Cadastro biométrico não é obrigatório no interior para eleições 2018, diz TRE-MS
Servidor público terá falta abonada para ir à reunião escolar
TCE-MS encaminha projeto de reajuste salarial à Assembleia
Vereadores da Capital propõem parcelar imposto em até 12x
Aprovados em concurso da Agepen pedem apoio por convocação
Segunda instância rejeita último recurso de Lula no caso do triplex
STF aceita denúncia contra Aécio por corrupção e obstrução de Justiça
Vereadora promete provar que trocou de partido por justa causa
PSDB e MDB travam luta pelo DEM
STF retomará julgamento sobre restrição ao foro privilegiado no dia 2 de maio