Campo Grande •27 de Abril de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Terça, 11 de Outubro de 2016 - 21h22Mais de 3 mil eleitores de Rose reúnem-se em ato de protestoSegundo a candidata, população de Campo Grande que está sendo desrespeitada

(Foto: Divulgação)

Em protesto realizado nesta terça-feira (11), cerca de 3 mil eleitores da candidata à prefeitura de Campo Grande Rose Modesto se reuniram nos altos da Avenida Afonso Pena para reafirmar apoio à tucana. Manifestantes reclamaram de setores da imprensa que tentam convencer a população de que a eleição chegou ao fim, quando ainda faltam 20 dias para a votação.

“O pleito eleitoral só se encerra com a apuração dos votos no dia 30 de outubro”, comentou a funcionária pública Jaira Barbosa, 50 anos, que compareceu ao protesto e ajudava a distribuir panfletos e adesivar carros. “Estão tentando induzir as pessoas a desistirem de votar. Estamos aqui protestando pois queremos a mudança de verdade”, completou.

Outra eleitora, a professora Cleusa Bezerra, 59, foi à mobilização por acreditar que Rose é a opção certa para a cidade. “Ela tem experiência na educação e na assistência social. Querem tira-la da disputa, mas o que eu vejo na rua, no meu trabalho, é que a Rose tem chances reais de ganhar a eleição”, defendeu.

Por volta das 17h30, a vice-governadora chegou ao ato e conversou com a população. De acordo com organizadores do evento, mais de 3 mil pessoas compareceram ao protesto. “Hoje o meu sentimento é de revolta, não só por mim, mas pela população de Campo Grande que está sendo desrespeitada”, afirmou Rose. “Quem decide a eleição é o povo e a verdadeira pesquisa é a pesquisa das urnas, que só será definida no dia 30 de outubro. Se dependesse das pesquisas, hoje o Reinaldo não seria o governador de Mato Grosso do Sul”, destacou.

A candidata falou ainda sobre os rumos do 2º turno. “Ainda tem muita coisa para acontecer, como os debates e as respostas que precisam ser dadas à população, inclusive sobre algumas alianças que não têm coerência nenhuma”, refletiu. “Eu estou na rua ouvindo as pessoas, caminhando pela cidade e tenho certeza que essa eleição ainda não acabou”, concluiu.

(Com informações da assessoria de imprensa)

Veja Também
Presidente do Senado está na UTI
MS pode ganhar data para celebrar Dia do Capelão
Quarta, 26 de Abril de 2017 - 12h17Temer exonera três ministros para votar reforma trabalhista na Câmara Relatório da reforma trabalhista foi aprovado ontem (25)
'Governo está mais otimista com economia', diz Reinaldo
Aprovado projeto que prevê controle das despesas do Município
STF revoga prisão domiciliar e Bumlai fica em liberdade
Ministro da Justiça defende redução do número de presos provisórios
Pedágio sem obras é inconcebível, diz governador sobre BR-163
Temer vai pedir a ministros empenho na aprovação de reformas
Marco Civil da Internet pode perder força com novas leis, dizem pesquisadores
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento