Menu
18 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Lava Jato

Lula será novamente interrogado por Moro em setembro

MPF acusa ex-presidente de ter recebido um apartamento da Odebrecht em SP

20 Jul2017Agência Brasil14h37

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, marcou para 13 de setembro o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no segundo processo a que ele responde derivado da Operação Lava Jato.

Na ação penal, o Ministério Público Federal (MPF) acusa o ex-presidente de ter recebido da Odebrecht um apartamento em São Bernardo do Campo (SP) e um terreno em São Paulo para construção da sede do Instituto Lula. Segundo a denúncia, em troca, a empreiteira foi beneficiada em contratos com a Petrobras.

O despacho publicado hoje (20) cita o interrogatório do ex-presidente realizado em maio, no processo em que ele foi condenado em primeira instância. De acordo com Moro, aquela sessão "acabou envolvendo gastos necessários, mas indesejáveis, de recursos públicos com medidas de segurança".

Sob essa argumentação, o juiz pediu à defesa de Lula que se manifestasse sobre a possibilidade de realizar o interrogatório por meio de videoconferência.

No dia 4 de setembro, serão interrogados os empresários Marcelo Odebrecht, Dermeval de Souza Gusmão Filho e o executivo Paulo Ricardo Baqueiro de Melo. No dia 6, serão ouvidos o ex-ministro Antônio Palocci, o advogado Roberto Teixeira e Glaucos da Costa Marques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai.

Branislav Kontic, ex-assessor de Palocci, será interrogado no mesmo dia que Lula.

Veja Também

TSE vai fiscalizar uso de dinheiro vivo nas eleições
Fórum de Segurança traz ministros à Capital
Eleitores podem solicitar voto em trânsito a partir desta terça-feira
Tempo para justificar o voto
Produtores rurais de Sidrolândia fazem homenagem a Bolsonaro
Marun nega participação em supostas fraudes no Ministério do Trabalho
STF dá mais 30 dias para conclusão de investigação sobre Aécio
Juiz deverá consultar pais e MP antes de definir guarda de filhos
Deputado pede ao governo cronograma dos recursos da Cesp
Câmara define Comissão Representativa para o recesso parlamentar