Menu
23 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Eleições 2016

João Doria é eleito prefeito de São Paulo

Tucano venceu nomes como Fernando Haddad (PT) e Celso Russomano (PRB)

2 Out2016Agência Brasil21h09

João Doria (PSDB) foi eleito, em primeiro turno, prefeito de São Paulo. O candidato tucano obteve 53,4% dos votos válidos, deixando para trás, em segundo lugar com 16% dos votos, o candidato Fernando Haddad (PT), atual prefeito da capital paulista. Celso Russomano (PRB) ficou com 13% dos votos contabilizados.

O empresário João Doria disputa nesta eleição o primeiro cargo eletivo. Tem 58 anos e é formado em jornalismo e publicidade. Foi apresentador de televisão, com programas na TV Bandeirantes, Manchete e Rede TV! Empresário, tem um grupo de marketing que promove eventos e iniciativas culturais e publicações.

Em 2003, fundou o Grupo de Líderes Empresariais (Lide), entidade com 1,7 mil empresas filiadas. Foi secretário de Turismo da capital paulista na gestão do então prefeito Mário Covas e presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) no governo do presidente José Sarney.

Em entrevista à TV Brasil em parceria com o jornal El País, o candidato do PSDB disse que uma de suas principais propostas é a contratação emergencial de hospitais particulares para oferecer exames à população. Segundo Dória, a intenção é que ação, prevista para durar um ano, reduza consideravelmente o tempo de espera por atendimento.

Veja Também

Justiça homologa delação premiada de Palocci
Presidenciável, Henrique Meirelles volta à Capital na segunda-feira
Câmara quer pressa em apreciar alterações
Reservista do serviço militar poderá atuar como policial voluntário
Biometria para deputados é implementada na Assembleia
ex-governador Cabral vira réu pela 24ª vez
Verba para UBS não sai e abre divergência política
Simone elogia retomada das obras de fábrica de fertilizantes em MS
Educação Ações podem acabar com cursos EaD na área da saúde em MS Medidas foram decididas em audiência pública da assembleia
Eleições 2018 Eleição sem dinheiro de empresários Pela 1ª vez, campanha eleitoral não terá financiamento de empresas