Menu
24 de setembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Segov- Campanha Semana Nacional do Trânsito
Despedida

Governo decreta luto de três dias pela morte de Wilson Martins

Ex-governador faleceu na residência onde morava na Capital aos 100 anos

13 Fev2018Da redação13h29

O Governo do Estado decretou luto oficial de três dias pela morte do ex-governador Wilson Barbosa Martins. Ele faleceu nesta madrugada na residência onde morava no Centro de Campo Grande aos 100 anos de idade. Wilson vinha enfrentando problemas de saúde há alguns anos e recebia tratamento médico em casa.

Em nota oficial, o governo do Estado destacou que o ex-governador foi um defensor da democracia e lutou “pela eleição direta para presidente da República, e nos dois mandatos como governador de Mato Grosso do Sul deixou um legado de ações sociais e obras importantes para o desenvolvimento do Estado.”

Também foi mencionado que o ex-governador “ajudou na construção e desenvolvimento de Mato Grosso do Sul, sendo um dos defensores do Movimento Divisionista que culminou com a criação de MS em 11 de outubro de 1977.” A nota é assinada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

O velório será realizado a partir das 13h no Centro de Convenções Rúbens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Porém, a abertura ao público está prevista para às 15h. O sepultamento será nesta quarta-feira, 14, no cemitério Parque das Primaveras.

Veja Também

Em rede social, Puccinelli pede votos para Mochi, Moka e Delcídio
Redes sociais ‘guiam’ opinião do brasileiro nas eleições, indicam especialistas
TSE disponibilizará aplicativo que mostra apuração em tempo real
Bolsonaro recebe alta de UTI semi-intensiva em hospital de São Paulo
Pela primeira vez, Toffoli assumirá a Presidência no lugar de Temer
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Impugnação contraria normativa eleitoral, diz assessoria de Delcídio
MP Eleitoral impugna candidatura de Delcídio do Amaral
Bolsonaro começa a ingerir alimentos pastosos
‘Nunca entrei numa campanha tão leve’