Menu
14 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Lava Jato

Em MS, juízes vestem preto em apoio a Sérgio Moro

Ato de magistrados estaduais e federais realizado nesta quinta-feira é inédito no Estado

17 Mar2016Valdelice Bonifácio16h32
(Foto: Valdelice Bonifácio)
  • No Fórum da Capital, magistrados desceram as escadas, vestindo preto, em apoio a Sérgio Moro
  • (Foto: Valdelice Bonifácio)
  • (Foto: Valdelice Bonifácio)
  • (Foto: Valdelice Bonifácio)
  • (Foto: Valdelice Bonifácio)
  • (Foto: Valdelice Bonifácio)
  • (Foto: Valdelice Bonifácio)

Vestindo roupas pretas juízes estaduais e federais se manifestaram na tarde desta quinta-feira, dia 17 de março, em apoio ao juiz federal Sérgio Moro, que coordena os processos da Operação Lava Jato. Atos semelhantes ocorreram em várias cidades brasileiras para contestar as suspeitas de que a quebra de sigilo do diálogo entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva atentou contra o foro privilegiado da chefe da Nação.

No Fórum de Campo Grande, os juízes desceram as escadarias até o lado de fora do prédio. Pelo menos 32 magistrados participaram do ato. É a primeira vez que juízes de MS fazem protesto desse tipo. A manifestação foi aplaudida por advogados que estavam no local e funcionários do Fórum de Campo Grande.

O presidente da Associação dos Magistrados de MS (Amamsul) Luiz Felipe Medeiros Vieira concedeu rápida entrevista coletiva na qual justificou o protesto dos juízes e leu manifesto da classe. “Manifestamos nosso apoio ao juiz Sérgio Fernando Moro, no exercício de sua função judicante, rechaçando toda e qualquer tentativa de intimidação da qual possa ser vítima”, disse.

Durante entrevista, o magistrado foi questionado sobre as suspeitas levantadas pelo senador Delcídio do Amaral que disse em delação premiada que a Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual, está com aparente dificuldade de avançar. Contudo, para Vieira, a ação está seguindo “seu rito processual normal.”

Na Sede da Justiça Federal, no Parque dos Poderes, a manifestação reuniu cerca de 60 pessoas, também vestidas de preto. No ato, também foi lida nota pública na qual defenderam a independência judicial de Moro e de todos os magistrados federais que atuam nos processos da Operação Lava Jato.

“Uma Justiça independente e sem temores é direito de todo cidadão brasileiro e a essência do Estado Democrático de Direito, motivo pelo qual estamos ao lado do juiz federal Sérgio Moro e de todos os demais juízes, desembargadores e ministros que atuam nos processos da Operação Lava Jato.”

Veja Também

Puccinelli transmite presidência do MDB para Mochi no domingo
Templos religiosos passam a ser isentos de cobrança de ICMS
Bolsonaro pede revogação de medida que excluiu atividades de MEI
Em Dourados, folha dos servidores passa do Banco do Brasil para Bradesco
Governo envia plano de aplicação dos recursos do Fundersul 2020
CPI convoca tecnólogo que encontrou suposto erro em medidor de energia
Extinção de municípios não é 'ponto de honra', diz Bolsonaro
Prefeitos lutam contra proposta que extingue cinco municípios em MS
Audiência pública na Câmara vai debater PECs Emergenciais 186 e 188
Governo lança campanha de incentivo ao voluntariado