Menu
23 de janeiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega Banner Segov - IPVA
Política

Em mandato rápido, Coringa renuncia ajuda de custo em Brasília

Documento foi protocolado na Câmara dos Deputados em Brasília

4 Jan2019Da redação14h53

O deputado federal Ademar Vieira Júnior, o Coringa (PSD), renunciou na tarde desta quinta-feira (3) à ajuda de custo referente ao início e término de mandato que são pagos aos deputados federais e senadores. O documento foi protocolado na Câmara dos Deputados em Brasília.

Junior Coringa adotou a mesma atitude feita pelo deputado federal Fábio Trad (PSD) que também abriu mão da ajuda de custo destinado aos parlamentares. O deputado postou em suas redes sociais o documento protocolado.

“Torço para que os próximos legisladores repensem nos gastos destas cifras que podem ser revertidas a saúde, educação e tantas outras áreas que carecem de investimento”, disse em publicação em sua rede social.

Coringa enfrenta polêmicas por estar assumindo o mandato em um período que não há atividade parlamentar e ainda receber salário para isso. Ele que era suplente assumiu a vaga de Luiz Henrique Mandetta (DEM), nomeado para o Ministério da Saúde.

O novo deputado federal terá mandato até 31 de janeiro, quando os deputados eleitos em 2018 assumem. Contudo, o ‘mandato tampão’ está dentro da lei, assim como o salário (R$ 33,7 mil) recebido pelos parlamentares. Nesta sexta-feira, aliás, ele falou sobre o assunto em entrevista ao programa de rádio Noticidade da FM 97. “Todos os 500 deputados estão recebendo neste recesso e por que eu sou atacado?”, afirmou Coringa.

Na mesma entrevista, ele disse que vai protocolar mais de 10 projetos voltados para as minorias neste período de férias e irá acompanhar o desdobramento pela bancada do PSD quando a Câmara voltar às atividades.

(Com informações da assessoria de imprensa parlamentar)

Veja Também

Eleição para comando da Assomasul tem chapa única
Reinaldo terá reuniões com quatro ministros de Bolsonaro
Projeto prevê uso do FGTS na compra de imóvel para pai ou filho
Em campanha, Maia pede votos em MS
Em Davos, Bolsonaro diz que vai buscar investimentos para Brasil
Simone confirma candidatura à presidência do Senado
Vereador investigado por corrupção é preso novamente
Ex-secretário de Fazenda de Dourados é considerado foragido
Presidente da Câmara Municipal renuncia ao cargo
Capitão Contar admite disputar prefeitura em 2020