Menu
24 de maio de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Super Banner TCE - Combate à corrupção
Eleições 2016

Confirmada cassação de candidata do PSOL

Votos para a candidata devem ser considerados nulos pelo TRE/MS

2 Out2016Laureano Secundo08h56

A Justiça Eleitoral indeferiu o registro de candidatura da terapeuta ocupacional Rosana Santos (PSOL) à prefeitura de Campo Grande. Decisão do juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, da 44ª Zona Eleitoral, foi confirmada depois que o partido recorreu. O nome dela deve aparecer na urna mas os votos devem ser considerados nulos.

O magistrado acatou Ação de Impugnação de Registro de Candidatura (AIRC) do Ministério Público Eleitoral. O órgão alegou ausência de desincompatibilização de cargo público, ou seja, que a candidata não deixou o cargo público no período exigido pela lei.

A defesa de Rosana Santos afirmou que a terapeuta apenas assinou um contrato de prestação de serviço com a prefeitura, mas não exerceu a função justamente para não prejudicar a candidatura.

Consequentemente, o candidato do PSOL a vice-prefeito, Henrique Nascimento, também teve registro de candidatura indeferido.

Veja Também

Moro lamenta retorno do Coaf ao Ministério da Economia
Areia em lago do Parque das Nações lotará 21 mil caminhões
Candidata que recebeu R$ 761 mil e obteve 491 votos é investigada
Audiência debate reforma da Previdência na Câmara da Capital
Após reforma da Previdência governo quer avançar em privatizações
Projeto de Lei regulamenta a profissão de instrutor de trânsito
Vereador propõe que atletas usem milhas aéreas de políticos
Guedes prevê enxurrada de 'notícias boas' após reforma
Reduzir imposto para combater contrabando de cigarros é ilusão, diz Simone
Empresário tem que ter liberdade para demitir, diz senadora de MS