Menu
29 de maio de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Poder Legislativo

Deputados querem prorrogar abono dos servidores por mais um ano

Abono já havia sido prorrogado em votação na Assembleia Legislativa e vence agora em 31 de Maio

7 Mai2020Da redação13h00

O deputados estaduais da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul querem a prorrogação do abano salarial pago pelo governo aos servidores públicos pelo período de mais um ano. Nesta quinta-feira, uma indicação neste sentido proposta pelo presidente Paulo Corrêa (PSDB) foi assinada por todos os 24 parlamentares. O benefício varia de R$ 100 a R$ 250 e é pago para quase 40 mil servidores.

Esse abono, que foi instituído pela Lei Estadual 4.868/2016, já havia sido prorrogado em votação na Assembleia Legislativa e venceria agora em 31 de Maio.  “Somente um projeto vindo do Executivo que pode prorrogar o abono, já que isso cria despesa e, portanto, não podemos legislar sobre isso. Porém, em uma iniciativa conjunta vamos apresentar uma indicação para que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) tome a iniciativa para prorrogar por mais um ano, aderindo a pedidos de sindicatos de diversas categorias afetadas”, explicou Paulo Corrêa.

O presidente lembrou que em âmbito federal ocorre a discussão do possível congelamento dos salários dos servidores públicos por um ano e meio. “Só aqui no estado a pandemia do coronavírus impactou em uma queda de arrecadação de R$ 250 milhões. Mesmo assim o governador pagou em dia e eu o elogiei pela gestão. Os Poderes terão dificuldades de pagamento, sabemos que essa nossa reivindicação impacta, mas resguarda o servidor, pois fará falta”, considerou.

Os deputados Barbosinha (DEM) e Lidio Lopes (PATRI) disseram que fariam a indicação individual, porém a solicitação de forma conjunta terá mais peso. “Fico feliz em se tornar em nome da Casa de Leis, por ser importante não ter a diminuição de salário dos servidores”, disse Barbosinha. “Em um momento de crise como esse é realmente importante aos servidores”, concordou Lidio.

Eduardo Rocha (MDB) explicou que o Senado Federal aprovou a possibilidade de aumento salarial apenas aos que participarem diretamente do combate à pandemia. “Isso iria criar uma desigualdade salarial dentro das categorias. Acredito que será judicializado. Então espero que o presidente Jair Bolsonaro sancione uma ajuda aos estados rapidamente”.

Além da prorrogação do pagamento do abono, os deputados defendem ainda a incorporação definitiva dos valores aos salários dos servidores. “Faz diferença nos salários”, justificou o deputado Pedro Kemp (PT).  Já Professor Rinaldo (PSDB) ressaltou que os governadores estão com dificuldade de pagar a folha. “Porém a ajuda em que está condicionado o recurso do Governo Federal vem com esse congelamento, então que seja feito ao menos essa prorrogação em âmbito estadual que vai ajudar muito”, finalizou.

Governo - Por meio da assessoria de imprensa, o governo estadual informou que ainda não recebeu a indicação dos deputados e que só se manifestará depois da chegada do documento.

(Com informações da assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa)

Veja Também

Ação contra fake news é para censurar mídias sociais, diz Bolsonaro
Projeto de Lei suspende restrição do CPF por dívidas de IPVA
Governo impõe quarentena remunerada a Mandetta
Proposta isenta comerciantes e motoristas de multas aplicadas na pandemia
Projeto suspende juros e multas aos mutuários da EMHA na pandemia
Festa da padroeira de Aquidauana entra para Calendário Oficial de MS
Assembleia prorroga medidas de prevenção à Covid-19
Projeto sugere punir quem divulgar fake news
Senador de MS lança campanha 'Compre Daqui' em redes sociais
Regina Duarte deixa Secretaria de Cultura