Menu
21 de janeiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Estado

Deputado propõe ação para combater 'epidemia do suicídio' de jovens

'Jovens andam sem perspectivas nesse mundo sombrio', analisa parlamentar

17 Mai2018Da redação16h16

"Há uma crise de esperança, na política, no desemprego, em várias áreas. Os jovens andam sem perspectivas nesse mundo sombrio, justamente em uma fase de vida em que a cabeça ‘está a mil’. O Poder Público precisa cuidar disso”, afirmou o deputado Pedro Kemp (PT), durante a ordem do dia desta quinta-feira (17).

Ele foi à tribuna alertar para os altos índices de jovens e até mesmo crianças que tiram a própria vida em Mato Grosso do Sul. Segundo informações do Boletim Epidemiológico sobre Suicídio do Ministério da Saúde (2017), o Estado é o quarto no ranking de suicídios entre pessoas com idades entre 15 e 29 anos.

Para reverter as estatísticas, Kemp apresentou hoje indicação propondo ao Governo do Estado a criação de um programa conjunto, entre as secretarias estaduais de Educação e de Saúde, que realize ações contra a depressão, e consequentemente o suicídio, nas escolas da Rede Pública Estadual de Ensino.

O deputado ressaltou que tem visitado as escolas e constatado a preocupação de gestores, coordenadores e professores. Eles relatam casos de sofrimento psicológico entre os alunos, em razão de problemas de ordem pessoal e familiar, especialmente entre as famílias mais vulneráveis, porém não dispõem de profissionais qualificados para atender e encaminhar os estudantes para serviços especializados na rede pública de saúde.

“É uma epidemia e nem a família e nem a escola estão preparadas. São estarrecedores os casos de depressão, transtorno de ansiedade, automutilação e suicídio entre as nossas crianças e adolescentes. Eles precisam de ajuda profissional, inclusive com médicos psiquiatras porque há casos em que é necessária a medicação”, explicou.

Entre as iniciativas positivas, Kemp citou a Escola Estadual Antônio Valadares, no município de Terenos, que reuniu a comunidade escolar e ouviu os estudantes após o suicídio de um adolescente. “A escola assumiu a responsabilidade, de certa forma, e está de parabéns por buscar envolver alunos, pais e educadores e desenvolver ações preventivas”, disse.

Líder do Governo na Casa de Leis, o deputado Professor Rinaldo (PSDB) avaliou o cenário como “extremamente preocupante”. Segundo ele, os jovens da atualidade não estão preparados para lidar com frustrações. “Temos que falar sobre esses temas, que para muitos são tabus, para que possamos mudar essa situação. O jovem de hoje não é preparado para os nãos da vida”, falou.

(As informações são da assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa)

Veja Também

Vereador investigado por corrupção é preso novamente
Ex-secretário de Fazenda de Dourados é considerado foragido
Presidente da Câmara Municipal renuncia ao cargo
Capitão Contar admite disputar prefeitura em 2020
Lei veda empréstimo com recursos oficiais a quem deve FGTS
Bolsonaro assina decreto que flexibiliza a posse de armas
MPE pede ressarcimento de pagamentos irregulares de diárias
STF vai julgar casos polêmicos a partir do próximo mês
Vereadores debatem decreto sobre grandes geradores de lixo
Bolsonaro veta regulamentação sobre pagamento com cheques