Menu
15 de agosto de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Studio Center - Black Friday da Fronteira 2018
Projeto de lei

Comissão aprova regras para pagamento com cheque no comércio

Tempo de abertura de conta no banco não pode ser motivo de recusa do cheque

13 Fev2018Agência Senado17h17

Avançou o PLC 124/2017, que estabelece regras para pagamentos com cheque no comércio. Conforme a proposta, aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), o comerciante que se propuser a aceitar cheque como forma de pagamento somente poderá recusá-lo em duas situações: se o nome do emitente figurar em cadastro de serviço de proteção ao crédito ou se o consumidor não for o próprio emitente do cheque e titular da conta corrente.

O projeto prevê que o tempo de abertura de conta no banco não pode ser motivo de recusa pelo estabelecimento comercial.

Apresentado pelo deputado Vinícius Carvalho (PRB-SP), o projeto diz ainda que, o comerciante será obrigado a receber cheques se não houver no estabelecimento a informação clara e ostensiva indicando que tal modalidade de pagamento não é aceita no local.

Quem descumprir as normas ficará sujeito a sanções administrativas já previstas no artigo 56 e seguintes do Código de Defesa do Consumidor, que vão de multas a interdição do estabelecimento.

Uma das intenções do PLC 124/2017 é impedir que o consumidor seja discriminado, restringindo a possibilidade de recusa ao cliente. O relator, senador Eduardo Lopes (PRB-RJ), concordou com a iniciativa. Segundo ele, são normas razoáveis e proporcionais.

— O projeto adequadamente veda a recusa do recebimento de cheque em razão do tempo mínimo de abertura de conta corrente, tendo em conta que essa informação não é relevante para fins de verificação da solvência do título — explicou.

A proposta ainda vai ser analisada pelas comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Transparência, Governança, Fiscalização, Controle e Defesa do Consumidor (CTFC).

Veja Também

PT registra candidatura de Lula à presidência da República
Odilon ataca desistência de Chaves: “covarde”
Junior Mochi concorrerá ao governo pelo MDB
Juiz vistoria Aquário antes de julgar superfaturamento
Harfouche volta a ser candidato ao Senado
Após desmarcar ato no TRE, Odilon assina documentos no escritório
TRF3 nega reconsideração e mantém Puccinelli preso
Ex-aliados de Simone negociam apoio a Odilon e Reinaldo
Simone desiste da disputa pelo governo
Impacto do reajuste aprovado pelo STF poderá chegar a 4,5 bilhões nas contas públicas