Menu
16 de junho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega Banner Segov - Campanha Entregas
Senado

Comissão aprova prioridade de embarque para pessoas com deficiência

Empresas que não cumprirem a determinação estarão sujeitas ao pagamento de multa

13 Jun2019Agência Senado18h18

A Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) deu parecer favorável ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 466/2011, que estabelece prioridade de atendimento às pessoas com deficiência no embarque e desembarque nos meios de transportes coletivos. A votação foi realizada nesta terça-feira (11).

O projeto altera a Lei 10.048, de 2000, para determinar que a pessoa com deficiência tenha essa prioridade no transporte coletivo aéreo, terrestre ou aquaviário. As empresas que não cumprirem a determinação estarão sujeitas ao pagamento de multa.

O autor do projeto, senador Humberto Costa (PT-PE), ressalta que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 27 milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência e enfrentam, a todo o momento, obstáculos na busca por uma vida social digna e dificuldades de acesso a serviços de saúde, escola, emprego, transporte público, entre outros.

O projeto foi relatado pelo senador Zequinha Marinho (PSC-PA), favorável à aprovação do texto, com emendas. Na opinião do parlamentar, o valor da multa deve ser entre R$ 500 a R$ 2.500 e não entre R$ 2.500 e R$ 5 mil, como no texto inicial. A intenção dele foi deixar os valores em conformidade com a Lei 10.048, que regula o atendimento prioritário a gestantes e lactantes, pessoas com mais de 60 anos, pessoas com deficiência, com obesidade, e pessoas com crianças de colo.

Em outra emenda, Zequinha Marinho também sugeriu que a proposta se estenda aos idosos.

—  Os idosos também sofrem com baixa mobilidade e muitas vezes têm dificuldades de acessar os meios de transporte quando precisam disputar espaço com os demais passageiros — disse.

Depois de passar pela CI, a proposição ainda será analisada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), em decisão terminativa.

Veja Também

Projeto inclui tema 'Combate à corrupção' no currículo escolar
Nelsinho assume presidência do PSD com Londres de vice
Moro diz que pode ter cometido um 'descuido formal'
Bolsonaro recorrerá da decisão que inocentou Adélio
Bolsonaro critica decisão do STF de criminalizar homofobia
Relatório apresentado na Câmara pode abortar Previdência, diz Guedes
PSD realiza eleição do diretório estadual neste sábado na Capital
Bolsonaro critica decisão do STF de criminalizar homofobia
Projeto cria 'Novembro Verde' em defesa da homeopatia