Campo Grande •21 de Fevereiro de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Domingo, 25 de Setembro de 2016 - 09h00Campanha combate venda de votos em Mundo Novo“Voto Vendido, Futuro perdido” tomou as ruas do município

(Foto: Divulgação)

A Campanha “Voto Vendido, Futuro perdido”,   deflagrada pelo Ministério Público em Mundo Novo, através do Promotor de Justiça Moisés Casarotto, reuniu na manhã de sábado (24), servidores do próprio MP e membros das Polícias Militar e  Civil, além de Bombeiros Militar, que realizaram a abordagem a veículos e pedestres na região central do Município, para a distribuição de folhetos alertando quanto à está prática ilícita. Vários estabelecimentos comerciais também foram visitados pela equipe.

 “Se o candidato compra voto para se eleger, esta agindo de forma desonesta, já esta mostrando ter uma má índole, então esperamos que as pessoas se conscientizem e não vendam seu voto e ainda denuncie quem desrespeita a Lei. A tendência é que o candidato desonesto seja um político desonesto. E quem perde com isso é toda a população”, afirma o Promotor.

O Ministério Público Eleitoral, que é composto pelo MPF e MPE (Ministério Público do Estado), disponibiliza aplicativo de celular para facilitar relato de crimes eleitorais. Disponível para smartphones com sistemas iOS e Android, o aplicativo SAC MPF recebe documentos, fotos, áudios e vídeos.

Além do aplicativo, denúncias podem ser feitas presencialmente no Ministério Público (promotoria Eleitoral), na Avenida São Paulo, esquina com a Avenida Campo Grande, próximo a Escola Marechal Rondon em Mundo Novo, pelo fone (67) 3474 1000 ou virtualmente pelo endereço www.cidadao.mpf.mp.br.

Veja Também
Restrição em Lei da Repatriação vai diminuir arrecadação, diz Jucá
Reforma do Estado tramitará em regime de urgência
Reforma da Previdência será tema de audiência pública na ALMS
PEC da Previdência será debatida em audiências nesta semana
Reinaldo anuncia Reforma e não diz quem fica
STF dá 10 dias para Temer e deputados explicarem reforma
Foro privilegiado é incompatível com o princípio republicano, diz ministro
MPF pede suspensão de benefícios de delação a ex-diretor da Petrobras
Wilson Sami toma posse na Câmara na vaga deixada por Paulo Siufi
Sexta, 17 de Fevereiro de 2017 - 08h51Escolhido por Trump recusa cargo de conselheiro de segurança Em comunicado, Harward explicou que rejeitou o cargo por "exigir 24 horas de trabalho, sete dias por semana"
Square Banner noticias - MS Gás
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento