Menu
21 de setembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Projeto de lei

Cadastros de programas sociais terão informações sobre violência doméstica

Projeto de lei prevê inclusão de estatística sobre a mulher que sofreu violência

7 Set2019Da redação07h38

Os programas sociais desenvolvidos em Mato Grosso do Sul poderão ter em seus cadastros mais uma informação a respeito das beneficiadas. A estatística sobre a mulher que sofreu violência poderá ser inclusa, caso projeto de lei apresentado nesta semana seja aprovado.

A intenção do autor da matéria, deputado Professor Rinaldo (PSDB), é proteger a mulher. “Com essa informação, de quais beneficiárias sofreram violência, o Estado poderá assegurar o sigilo da sua localização em face do agressor”, explicou Rinaldo.

A proposta cria então esse registro no cadastro das famílias beneficiárias com base nas informações oficiais obtidas junto à Delegacia da Mulher e “por meio de certidão criminal obtida no site do Poder Judiciário em nome do agressor”.

E assim caberá à Administração Pública Estadual ou Municipal adotar medidas para evitar o uso indevido dos dados cadastrados, “especialmente quanto ao fornecimento do endereço da mulher vítima de violência ao seu agressor, terceiro ou familiares desautorizados”.

A utilização indevida desses dados sujeitará aos responsáveis às penalidades cíveis e penais cabíveis, segundo consta no projeto. A proposta segue em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

(Com informações da assessoria de imprensa da ALMS)

Veja Também

Simone Tebet é eleita a melhor senadora pela 2ª vez consecutiva
Bancada pede à União que reveja cortes de verbas
PF indica que senador e filho receberam R$ 5 milhões ilegais
TRE-MS realiza palestra Elas Debatem Política na Capital
Reforma tributária deve ser votada na CCJ do Senado em 2 de outubro
Délia Razuk, prefeita de Dourados, se filia ao PTB neste sábado
Projeto que amplia posse de arma no campo é sancionado
Parlamento Jovem homenageia educadores nesta terça-feira
'Acabou esse assunto', diz Rodrigo Maia sobre retorno da CPMF
CPI das Fake News analisa plano de trabalho nesta terça-feira