Menu
22 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Operação Lava Jato

STF autoriza que Bumlai cumpra prisão domiciliar

Pecuarista está sendo acusado por gestão fraudulenta de instituição financeira e corrupção na Operação Lava Jato

18 Nov2016Da redação06h55

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o pecuarista José Carlos Bumlai a deixar a cadeia e ficar em prisão domiciliar. Bumlai foi preso em novembro de 2015 pela Operação Lava Jato. Ele trata um câncer na bexiga.

O pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi condenado em setembro pelo juiz federal Sérgio Moro a 9 anos e 10 meses de prisão por gestão fraudulenta de instituição financeira e corrupção na Operação Lava Jato. O magistrado manteve a prisão preventiva de Bumlai, que voltou ao cárcere no início de setembro.

"... Reconsidero a decisão agravada e defiro o pedido de liminar para, com base no art. 318, II, do Código de Processo Penal, substituir a prisão preventiva pelo recolhimento domiciliar, com as mesmas condições então impostas pelo juízo de primeira instância. Solicitem-se informações ao juízo da 13ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Curitiba, especialmente sobre as condições de saúde do paciente", informa a decisão de Teori.
 

 

Com Uol.

Veja Também

Comissão aprova pena maior para grilagem de terras da União
Comissão aprova dedução do IR de doações a protetores dos animais
Apos MS, debate sobre sobre proteção do Pantanal vai ao MT
Pré-candidaturas não impedem alianças, diz governador
Comissão da Assembleia recebe relatórios de gestão fiscal dos Poderes
PMA multa pescadores presos pela Polícia Civil por pesca predatória
MPF cobra R$ 22 milhões de Puccinelli e ex-secretários
LDO terá audiência pública dia 27
Cadastro biométrico não é obrigatório no interior para eleições 2018, diz TRE-MS
Servidor público terá falta abonada para ir à reunião escolar