Menu
22 de maio de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Nacional

BNDES não pode ser fábrica de privilégios, diz Paulo Guedes

De acordo com o ministro, o banco não pode exercer apenas o papel de “dar grana para gato gordo”

10 Mai2019Da redação20h09

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (10) que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não pode ser uma fábrica de privilégios e que não pode escolher apenas algumas empresas para receber a maior parte dos investimentos. A afirmação foi feita durante o 31º Fórum Nacional, que acontece no BNDES, no Rio de Janeiro.

De acordo com o ministro, o banco não pode exercer apenas o papel de “dar grana para gato gordo”. “Tem que acabar com essa história de [criar empreendimento] campeão nacional. Quem cria campeão nacional é o mercado. Isso aqui não pode ser uma fábrica de privilégios”, disse.

Segundo ele, o banco deveria ter um papel de investir em projetos de utilidade pública, como a política de saneamento, mas também na reestruturação financeira de estados e municípios, nas privatizações e no Programa de Parcerias de Investimentos (PPIs).

Veja Também

Vereador propõe que atletas usem milhas aéreas de políticos
Guedes prevê enxurrada de 'notícias boas' após reforma
Reduzir imposto para combater contrabando de cigarros é ilusão, diz Simone
Empresário tem que ter liberdade para demitir, diz senadora de MS
Deputado assume função de coletor de lixo na Capital
Três comissões do Senado discutem impacto ambiental em Bonito
Bolsonaro recebe prêmio nos EUA e diz que ser presidente foi
Projeto prevê materiais biodegradáveis a copos e canudos em MS
Audiência debate ações de combate à exploração sexual
Dagoberto é eleito vice-presidente da Comissão Mista de Orçamento