Campo Grande • 04 de dezembro de 2016 • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio | sexta, 23 de setembro de 2016 - 07h15Bernal é o entrevistado da Rede MS nesta sexta-feiraPrefeito da Capital concorre à reeleição pelo Partido Progressista

Alcides Bernal é o segundo candidato à prefeitura da Capital a conceder entrevista à Rede MS Record
Alcides Bernal é o segundo candidato à prefeitura da Capital a conceder entrevista à Rede MS Record (Foto: Arte/Diário Digital)

O prefeito de Campo Grande e candidato à reeleição Alcides Bernal (PP) é o entrevistado desta sexta-feira, 23 de setembro, da Rede MS Record. A rodada de entrevistas com os postulantes à prefeitura da Capital foi aberta ontem, 22, por Marcelo Bluma, do PV. A ordem foi definida por sorteio na presença de representantes das candidaturas.

Os candidatos a chefe do Poder Executivo Municipal falam ao programa Noticidade, da Rádio FM Cidade, ao telejornal MS Record e ao Diário Digital. A entrevista à rádio começa às 12h05 e na televisão os candidatos serão entrevistados ao vivo em seguida. Na sequencia, eles falam sobre suas propostas ao Diário Digital.

As entrevistas ao telejornal MS Record tem a duração de 10 minutos, o mesmo acontecendo na Rádio FM Cidade. Participam da rodada sete candidatos cujos partidos políticos têm participação no cenário político nacional, conforme legislação eleitoral editada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Após Bluma e Bernal, Rose Modesto (PSDB) será a entrevistada do dia 26; Alex do PT no dia 27, Coronel Davi (PSC) dia 28; Athayde Nery (PPS) dia  29 e no dia 30 Marquinhos Trad (PSD), encerrando a rodada.

Alcides Bernal - Alcides Bernal é prefeito de Campo Grande, advogado e radialista. Tem 51 anos e nasceu em Corumbá. Em 2004, foi eleito vereador pelo PMN. Em 2008, foi reeleito, já pelo PP, partido atualmente presidido por ele no Estado. Em 2010, foi eleito deputado estadual. Dois anos depois, venceu a eleição para prefeito da Capital.

Em março de 2014, foi foi cassado pela Câmara Municipal. No mesmo ano, concorreu ao Senado, mas não se elegeu. Em agosto de 2015, foi reconduzido à prefeitura por decisão da  Justiça. A cassação dele, aliás, foi um episódio polêmico, tornando-se alvo da Operação Coffee Break que apontou compra de votos e oferta de espaço na prefeitura para vereadores que apoiaram a perda de mandato de Bernal.  Vinte e quatro pessoas foram denunciadas à Justiça entre as quais parlamentares municipais, o ex-vice-prefeito Gilmar Olarte, políticos sem mandato e empresários.

Veja Também
Bernal adia prestação de contas para quarta-feira
Perto de entregar prefeitura, Bernal presta contas na segunda-feira
Suspeita de ter fantasmas, Assembleia vai controlar ponto
Renan Calheiros vira réu no Supremo pela primeira vez
Juízes bradam contra criminalização aprovada na Câmara
terça, 29 de novembro de 2016 - 13h15"É um fato tristíssimo", diz Temer sobre desastre aéreo com Chapecoense Aeronave estava a apenas cinco minutos de voo do aeroporto mais próximo, mas o piloto decidiu arriscar o pouso
terça, 29 de novembro de 2016 - 10h18Dois vetos são rejeitados Cinco projetos recebem pareceres favoráveis
PSOL protocola pedido de impeachment contra Temer
Marquinhos planeja corte de gastos
segunda, 28 de novembro de 2016 - 11h22Moka conclui relatório com R$ 1,7 bilhão Relator setorial do Orçamento, senador sul-mato-grossense encaminha relatório
square noticias uci
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2016 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento