Menu
14 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Emendas Parlamentares

Bancada federal de MS definirá na próxima semana as emendas para 2020

Prioridade são obras em corredores logísticos e proxima de serem concluídas

11 Out2019Da Redação10h52

Durante reunião nesta semana em Brasília, os parlamentares de Mato Grosso do Sul discutiram quais emendas de bancada serão apresentadas para o orçamento de 2020. Foi definido que cada deputado e, também, senador, irá avaliar e selecionar três prioridades para definir o que deve se tornar emenda. O objetivo é buscar a unidade da bancada, para focar em projetos estratégicos para o estado.

“Nos reunimos para conciliar as ações e os investimentos que a bancada federal deverá fazer com relação a 2020. É muito importante este entendimento, porque a gente otimiza e racionaliza as prioridades elencadas por cada parlamentar. Estou muito feliz porque chegamos a um consenso e, na próxima quarta-feira, faremos outra reunião para definir especificamente cada tema que vai ser investido. Durante esta semana, todos irão escolher três prioridades para batermos o martelo na próxima reunião”, afirmou o senador Nelsinho Trad.

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho, participou da reunião e explicou aos parlamentares sobre a escassez de recursos para infraestrutura em Mato Grosso do Sul. O Projeto de Lei Orçamentária Anual para 2020, na área de infraestrutura, não prevê nenhum centavo para MS.

Segundo Santos Filho, a necessidade do DNIT para atender toda a infraestrutura de transporte rodoviário, ferroviário e aquaviário é de R$ 12,6 bilhões, mas o Departamento só terá disponível R$ 6,1 bilhões. Por isso, foram adotados alguns critérios para seleção para o orçamento de 2020. “A prioridade são obras em corredores logísticos, obras próximas de serem concluídas, obras com entregas parciais e obras sem recursos de restos a pagar. Obras sem projetos ou com recursos consideráveis inscritos como restos a pagar sofrerão restrições”.

O general pediu que a bancada direcionasse emendas para os projetos considerados estratégicos para o DNIT, como R$ 70 milhões para pavimentação da BR-419 no trecho do entroncamento da BR-163, em Rio Verde de Mato Grosso, com entroncamento da BR-262, em Aquidauana. No entanto, deputados e senadores cobraram que o PLOA seja revisto e disseram que irão analisar a possibilidade de direcionar emenda para o DNIT. “Fizemos um planejamento alternativo e estou confiante de que conseguiremos realocar recursos para Mato Grosso do Sul”, respondeu Santos Filho.

O projeto da BR-419 é considerado prioritário para o Governo Federal, porque visa a redução dos custos de transportes, a reconversão de áreas degradadas e a melhoria da competitividade da produção como um todo. Diretamente irá aliviar o tráfego da BR-163, ligando também o norte do Brasil com Porto Murtinho, importante polo de distribuição da produção. Haverá a execução de obras de construção de 33 pontes, 2 viadutos, 330 obras de drenagem (bueiros e galerias), além da pavimentação asfáltica de toda a extensão.

Participaram do encontro a senadora Soraya Thronicke (PSL/MS), os deputados federais Fábio Trad (PSD/MS), Beto Pereira (PSDB), Dagoberto Nogueira (PDT), Dr. Luiz Ovando (PSL), Rose Modesto (PSDB), Loester Trutis (PSL), Bia Cavassa (PSDB/MS) e Vander Loubet (PT).

Representantes da Embrapa Gado de Corte e Pantanal, Secretaria Especial do Esporte e Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste) também apresentaram suas demandas para a bancada federal de MS. “Os parlamentares vão avaliar se poderão ou não incluí-las em suas emendas”, explicou senador Nelsinho Trad.

Veja Também

Prefeitura divulga nota de pesar pelo falecimento de Juvêncio da Fonseca
Projeto que prevê ginástica laboral em órgãos públicos é aprovado em comissão
Morre o ex-senador Juvêncio César da Fonseca aos 84 anos
Pessoas com fibromialgia passam a ter prioridade de atendimento
Puccinelli transmite presidência do MDB para Mochi no domingo
Templos religiosos passam a ser isentos de cobrança de ICMS
Bolsonaro pede revogação de medida que excluiu atividades de MEI
Em Dourados, folha dos servidores passa do Banco do Brasil para Bradesco
Governo envia plano de aplicação dos recursos do Fundersul 2020
CPI convoca tecnólogo que encontrou suposto erro em medidor de energia