Campo Grande •27 de Abril de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio, com TV MS Record | Quarta, 11 de Janeiro de 2017 - 20h36'Xerifes' do massacre no AM estão presos na CapitalAvião da Polícia Federal trouxe para MS, líderes da rebelião onde 60 presos morreram

  
Transferência dos presos que lideraram massacre começou pela manhã no Amazonas e hoje à tarde avião pousou em Campo Grande (Foto: Márcio Silva/Jornal A Crítica)
  • Transferência dos presos que lideraram massacre começou pela manhã no Amazonas e hoje à tarde avião pousou em Campo Grande
  • Presídio Federal da Capital recebeu nesta quarta-feira lideranças da facção  Família do Norte (FDN) (Foto: Arquivo Diário Digital)
  • Avião da Polícia Federal trouxe os presidiários do Amazonas (Imagem: José Luiz Martins/TV MS Record)
  • (Imagem: José Luiz Martins/TV MS Record)
  • (Foto: Antônio Lima/A Crítica)

Já estão no Presídio Federal de Campo Grande, os líderes da rebelião onde 60 presos morreram no Amazonas. Ao todo, 17 detentos foram transferidos desde o início da manhã desta quarta-feira, 11 de janeiro. Contudo, informações extra-oficiais apontam que 14 teriam ficado na Capital. O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) ainda não se manifestou oficialmente sobre as transferências.

O avião da Polícia Federal pousou no Aeroporto Internacional de Campo Grande pouco antes das 18 horas trazendo os presos do Amazonas. Na sequencia, os detentos foram levados em vans até o Presídio Federal da Capital, no Jardim Los Angeles.

Os homens transferidos são lideranças da facção  Família do Norte (FDN), que ordenou o massacre nas cadeias. Na lista, estão presos classificados como “xerifes” da organização, que coordenavam a atividade criminosa dentro das penitenciárias — além de pessoas acusadas de assassinatos em nome da facção e traficantes da região de fronteira.

Ao menos quatro dos 17 já haviam sido identificados pela Polícia Federal na Operação La Muralla, que desarticulou parte da quadrilha. No relatório da investigação, é dado destaque para Márcio Ramalho Diogo, o Garrote, transferido nesta quarta, descrito como “perigoso membro da FDN, com diversos antecedentes criminais e reconhecido no mundo do crime pela extrema violência e crueldade com que atua”. Segundo a PF, ele era um “xerife” no Compaj (Complexo Penitenciário Anísio Jobim), homem de confiança de outro integrante da cúpula, Carlos César Libório, o Cubiu.

O pedido de transferência ocorreu a partir de informações reunidas pela força-tarefa criada para investigar o massacre no Compaj. A Polícia Civil amazonense informou que, desde o princípio do inquérito instaurado para apurar o caso, usa imagens de câmeras de segurança do circuito interno do Compaj.

Segundo os policiais, imagens que mostram os assassinatos e ajudaram a identificar os diretamente envolvidos. Não foi informado nesta quarta se os 17 transferidos responderão pelos 56 homicídios do local, ou se o número de envolvidos nos crimes pode aumentar.

Lista dos transferidos:

1. Adailton Farias da Silva (Compaj) – Artigo 121: Homicídio
2. André Said de Araújo (Compaj)  – Artigos 33, 35 e 157: Tráfico de drogas, associação para o tráfico e roubo
3. Cláudio Dayan Felizardo Belfort (Compaj) – Artigos 33, 157 e 16: Tráfico de drogas, roubo, e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito
4. Demetrio Antônio Matias (Compaj) – Artigo 121: Homicídio
5. Eduardo Queiroz de Araújo (UPP) – Artigos 33 e 35: Tráfico de drogas e associação para o tráfico
6. Fábio Palmas de Souza (Compaj) – Artigos 121 e 33: Homicídio e Tráfico de drogas
7. Florêncio Nascimento Barros (Compaj) – Artigo 157: Roubo
8. Gileno Oliveira do Carmo (Compaj) – Artigo 33: Tráfico de drogas
9. Heuliton Cabral dos Santos (UPP) – Artigos 33 e 35: Tráfico de drogas e associação para o tráfico
10. Janes do Nascimento Cruz (Compaj) – Artigos 33 e 35: Tráfico de drogas e associação para o tráfico
11. João Ricardo Santos da Costa (Compaj) – Artigo 33: Tráfico de drogas
12. José Bruno de Souza Pereira (Compaj) – Artigo 157, parágrafo 3º: Latrocínio
13. Lenon Oliveira do Carmo (UPP) - Artigos 33 e 35: Tráfico de drogas e associação para o tráfico
14. Márcio Ramalho Diogo (Compaj) – Artigos 157 e 33: Roubo e Tráfico de drogas
15. Reginaldo Muller Neto (Compaj) – Artigo 33: Tráfico de drogas
16. Rivelino de Melo Muller (Compaj) – Artigo 33: Tráfico de drogas
17. Wilson Guimarães Fernandes (Compaj) – Artigo 121: Homicídio

Além desse grupo, outros 20 presos que deixaram o Compaj e tinham sido levados para um presídio no interior retornaram para a Manaus após decisão judicial.

(Com informações do Portal R7 e Jornal A Crítica, de Manaus)

Veja Também
Quinta, 27 de Abril de 2017 - 12h02PMA autua empresa R$ 7,5 mil e apreende dois caminhões com cargas ilegais de madeira Documento de Origem Florestal é o documento para o transporte e armazenamento de qualquer produto vegetal nativo
Lutador vai a julgamento hoje na Capital
PMA autua pescador por pesca ilegal
Jovem é preso levando droga para o Paraná
Integrantes de facção são presos na fronteira
Quinta, 27 de Abril de 2017 - 06h59Dupla de bandidos aterroriza Campo Nobre Vítima foi assaltada enquanto caminhava, distraidamente pelo local
Jovem pede para polícia não prender marido após ser agredida
Polícia Federal vai investigar envolvido no jogo Baleia Azul
Falso médico é preso em Campo Grande
Advogado é executado a tiros de pistola na fronteira
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento