Menu
28 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner ALMS - AUDIÊNCIA PÚBLICA
Violência

Vítima de morte brutal tinha passagens pela polícia

Homem de 34 anos aparece nos registros policiais por furto e tentativa de furto

12 Set2016Valdelice Bonifácio16h16

Ivanildo Albertoni da Costa, de 34 anos,  que morreu após ter 90% do corpo queimado, no Jardim Noroeste, em Campo Grande, tinha passagens pela polícia por furto e tentativa de furto praticadas em Corumbá, em 2006, segundo os registro da Polícia Civil.

A vítima foi encontrada por um morador do bairro na madrugada de ontem, 11 de setembro, quando gritava de dor no meio da rua. Antes de morrer, ele informou à polícia que os autores do crime tinham roubado seu carro.

No local do crime, a pericia técnica recolheu pertences da vítima, roupas rasgadas, um cinto com marcas de sangue na parte interna da fivela, uma bituca de cigarro e um pedaço de papel queimado aparentando ser de um processo. Ao lado do número, havia o nome “Tathian”. 

O corpo de Ivanildo Albertoni será sepultado em Corumbá. O caso está sendo investigado pela 3ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande. Não foram repassadas informações sobre suspeitos ou prisões. Contudo, a polícia suspeita de acerto de contas devido à brutalidade do crime, mas não estão descartadas outras hipóteses como crime passional e latrocínio.

 

Veja Também