Campo Grande •27 de Maio de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Elaine Silva - Especial para o Diário Digital | Terça, 10 de Janeiro de 2017 - 09h02PM preso com carregamento de cocaínaPolicial Militar é de Ponta Porã e ainda está em estágio probatório

PM e outras sete pessoas foram presos com a droga
PM e outras sete pessoas foram presos com a droga (Foto: Divulgação PM)

Quadrilha possivelmente chefiada pelo policial militar Caio Martins de Lopes, 22 anos, que se encontrava em estado de probatório, foi presa no bairro Aero Rancho na madrugada desta quinta feira (10) com carregamento de aproximadamente 6kg cocaína, 234,800kg maconha e 2.046kg de pasta base, vinda da cidade de Ponta Porã.

Segundo tenente coronel Marcos Antonio, a policia recebeu uma denuncia de som auto e dois veículos um gol e um corsa, parados na contramão, ao verificar os suspeitos prontamente Caio se identificou como PM de Ponta Porã. Alem do PM estavam Eliane Antônia Benites Velasque, 36 anos, Patricia de Souza Coelho, 27 anos, Eriki Rodrigues de Oliveira, 33 anos, Maria Rosimeire Soria Estigarribia, 49 anos, Deivid Ferreira, 27 anos, e José Antônio Barros dos Santos, 26 anos.

Segundo o Boletim de Ocorrência, os entorpecentes foram encontrados na bolsa de Maria e Eliane que totalizaram a quantidade de 3.096kg, sendo 2.046kg de pasta base de cocaína e 1.050kg de cocaína.

Questionada Eliane relatou que tinha buscado a droga em Ponta Porã, no veículo Gol, junto com Caio e Maria. Na Capital, o trio se encontrou com José Antônio, proprietário do veículo Corsa que havia sido levado para uma residência indicada por Caio.

O veículo Corsa, foi localizado na rua Gunter Hans, próximo ao Hospital Regional, com quatro ocupantes, sendo eles Patrícia, Natasha, Erick e David, o qual conduzia o veículo. Ele  informou que o veículo seria de Caio e que estaria na casa de Patrícia, onde foi localizado a quantidade   234,800kg de maconha, 4.696kg de cocaína, um Fox que pertence a Eriki e um Uno de Deivid. A quadrilha está presa e o PM está no Presídio Militar Estadual  (PME) e segundo o tenente Marcos Antônio, Caio tem o prazo de 60 dias para se defender. 

Veja Também
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento