Campo Grande •20 de Agosto de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner SEGOV - Mesmo na crise Obras

Valdelice Bonifácio e Mariel Coelho, especial para o Diário Digital | Terça, 18 de Abril de 2017 - 16h00Servidor que exibiu explosivos só queria chamar atençãoFuncionário público é usuário de drogas e alega sofrer de bipolaridade

  
Eder Tiago ficou indignado por não conseguir abonar dias que faltou para ir a retiro espiritual (Foto: Marco Miatelo)
  • Eder Tiago ficou indignado por não conseguir abonar dias que faltou para ir a retiro espiritual
  • Geraldo Marim Barbosa, da 3ª Delegacia de Polícia Civil (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

O agente patrimonial Eder Tiago Braz, 37 anos, foi preso na residência dele no Jardim Noroeste, em Campo Grande, nesta terça-feira, dia 18 de abril. Ele estava sendo procurado desde o período da manhã, quando exibiu supostos explosivos presos ao corpo para tentar falar com o secretário de administração do Estado, Carlos Alberto Assis, na sede da Secretaria de Estado de Administração (SAD), no Parque dos Poderes.

Na casa de Eder Tiago, a polícia encontrou porções de maconha e cocaína. Contudo, não havia armas e nem explosivos, o que leva a crer que o servidor não portava uma bomba de verdade na secretaria. “Encontramos apenas fios e um simulacro de arma de fogo”, relatou o delegado Geraldo Marim Barbosa, da 3ª Delegacia de Polícia Civil.

Em depoimento, o servidor disse que não possui armas e nem explosivos e que não pretendia machucar ninguém, mas apenas chamar atenção para um fato em relação ao qual considera que foi injustiçado. “No período do Carnaval, ele faltou dois dias de trabalho e tentou repor as faltas para impedir o desconto no salário, mas o pedido foi indeferido administrativamente”, relata o delegado.

Eder afirmou que se sentiu discriminado em sua religiosidade, pois faltou trabalho para ir a um retiro espiritual, que seria da Quimbanda. Ele argumenta que servidores de outras religiões também faltaram e conseguiram abonar as ausências.

O autor disse ainda que usou drogas e bebeu a noite toda, por isso teria cometido o ato impensado na SAD. Ele alega também que sofre de transtorno bipolar. Eder Tiago já tem passagens pela polícia por ameaça e uso de drogas.

Conforme o delegado, como o autor praticou crimes considerados de menor potencial ofensivo, ele será ouvido e depois liberado, mediante termo de compromisso de comparecer ao juizado especial.

O servidor que é concursado deverá ainda ser alvo de processo administrativo da SAD.

Veja Também
PMA autua fazendeiros por desmatamento ilegal
PMA e GTO prendem homem com carne de animal silvestre e ovos de Ema
Homem é flagrado com maconha em veículo estacionado em hotel
Polícia estoura
Casal é preso transportando maconha para SP
Após agredir entregador com barra de ferro, jovem é preso
Homem é flagrado com 3 ton de maconha e skank em meio a aveia
Pistoleiros em moto matam rapaz de 22 anos a tiros
Policiais concluem curso de Resposta Imediata em Situações Críticas
Criminosos do PCC admitem assassinato de rival
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento