Menu
21 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Operação Omertà

Responsável por monitorar Xavier é preso

Por falha na comunicação bandidos acabaram matando a pessoa errada

21 Nov2019Da redação08h10

Eurico do Santos Mota, o hacker contratado para rastrear e repassar informações sobre o capitão Paulo Roberto Teixeira Xavier, pai de Matheus Xavier morto por engano em abril desse ano, foi preso em Santa Catarina na cidade de Joinville pela Polícia Civil.

A prisão temporária do suspeito foi decretada, ele é um dos presos da Operação Omertá. De acordo com o próprio Eurico, ele foi contratado por José Moreira Freires e Juanil Miranda Lima, pistoleiros  da milícia responsável por várias execuções na Capital.  

Cada um tinha sua missão no bando, Eurico era responsável  por monitorar Paulo Roberto até então alvo do grupo de extermínio. No dia do crime os bandidos acabaram errando o alvo e mataram o jovem Matheus de 20 anos.

Eurico teria se passado por uma mulher e tentou por vária vezes marcar um encontro com Xavier. Como não tinha aceitado ir ao encontro o hacker acabou confessando para Xavier a emboscada no dia do tal encontro. O capitão morreria cerca de um mês antes da morte de seu filho.

 

Veja Também

MS é a maior rota de contrabando de cigarros
Polícia Civil apreende adolescente acusado de onda de furtos
Mulher é presa por fornecer bebida alcoólica para adolescente
PF sequestrou mais de R$ 650 milhões do tráfico de drogas em 2019
Moradores de Paranaíba são presos tentando furtar gado em Minas Gerais
Homem é preso acusado de tentar abusar sexualmente da própria filha
Motorista de APP é sequestrado no Caiobá
Morador encontra dois gatos sem cabeça e mutilados
Briga de trânsito leva a prisão de sucessor de Minotauro
Mãe discute com filha, ameaça sair de casa e desaparece