Campo Grande •24 de Julho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner - Rota das estações

Da redação | Quarta, 11 de Janeiro de 2017 - 17h10Religioso e discípulo teriam estuprado sete crianças e adolescentesAgressores alegavam às vítimas de abusos que estavam purificando-as

Um dos suspeitos, preso em dezembro, foi levado para a delegacia
Um dos suspeitos, preso em dezembro, foi levado para a delegacia (Foto: Angela Bezerra/Edição MS)

Um homem apontado como líder de uma seita religiosa, de 28 anos, e seu discípulo, de 21, estão presos por suspeita de estupro de crianças e adolescentes no município de Coxim, a 250 quilômetros de Campo Grande. Eles teriam feito ao menos sete vítimas, segundo denúncias que estão sendo feitas às Delegacia de Atendimento a Mulher (DAM) de Coxim. A dupla está presa desde 23 de dezembro.

De acordo com a Delegada Silvia Elaine Girardi dos Santos, duas vítimas, um adolescente de 17 anos, e um jovem de 21 anos, relataram em depoimento que a dupla alegava que os órgãos genitais deles estavam com uma maldição do passado e precisavam ser ungidos com óleo.

Depois da suposta unção, as vítimas eram submetidas a atos libidinosos e em seguida a conjunção carnal. As vítimas alegam ainda que o líder e o discípulo seriam um casal.

O primeiro caso foi denunciado em 19 de dezembro de 2016 por uma mulher que procurou a DAM desesperada. Segundo ela, a dupla estava abusando de seus quatro filhos, um jovem de 18 anos, uma menina de 5, e outros dois meninos de 3 e 1 ano.

Ela explicou que há algum tempo, o líder e o discípulo alegaram que não tinham onde morar e pediram abrigo em sua residência. Por se mostrarem tão tementes a Deus a mulher não se importou de abrigá-los em sua casa, até que na madrugada do domingo (18) o filho mais velho relatou que não aguentava mais apanhar da dupla.

Conforme os relatos dele, os abusos começaram mesmo antes deles se mudaram para sua casa, depois disso pioraram e já duram pelo menos três anos. Depois disso a mãe pediu aos dois que deixassem a casa.

As vítimas foram submetidas a exame de corpo de delito e os laudos comprovaram que os quatro irmãos foram abusadas sexualmente.

Segundo a Delegada da DAM, Sandra Regina Simão de Brito, durante as investigações a mãe de um adolescente de 15 anos, que também frequenta a igreja e era membro da mesma célula de meninos comandada pelo líder e o discípulo, denunciou que eles teriam obrigado seu filho a praticar atos obscenos com a dupla.

De acordo com as denúncias, para convencer as crianças os suspeitos diziam que estavam apenas purificando-as e que se contassem aos pais elas próprias e a família sofreriam maldições, como acidentes por exemplo.

Por enquanto, a prisão da dupla é temporária, mas delegada já pediu a prisão preventiva.

(As informações são do site Edição MS)

Veja Também
Lixo e água suja atrapalham buscas pelo corpo de kauan
Mulher tem loja furtada no bairro Amambaí
Seminarista tem mochilas furtadas na Igreja Batista do Jardim Noroeste
Jovem atira em casa de amigo após descobrir que ele é amante da esposa
Vizinhos não desconfiavam do suposto autor de pedofilia
PMA apreende carreta com 38 mil litros de diesel transportados ilegalmente
Comerciante é assassinado com tiro na nuca em mercado
Segunda, 24 de Julho de 2017 - 07h55Homens trocam tiro e dois morrem Uma das vítimas seria o avô de um dos mortos
Brasileiros executados em Pedro Juan Caballero
Casa do suposto autor de assassinato é incendiada
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento