Campo Grande •24 de Setembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo -  MS Desenvolve

Da redação | Quarta, 11 de Janeiro de 2017 - 17h10Religioso e discípulo teriam estuprado sete crianças e adolescentesAgressores alegavam às vítimas de abusos que estavam purificando-as

Um dos suspeitos, preso em dezembro, foi levado para a delegacia
Um dos suspeitos, preso em dezembro, foi levado para a delegacia (Foto: Angela Bezerra/Edição MS)

Um homem apontado como líder de uma seita religiosa, de 28 anos, e seu discípulo, de 21, estão presos por suspeita de estupro de crianças e adolescentes no município de Coxim, a 250 quilômetros de Campo Grande. Eles teriam feito ao menos sete vítimas, segundo denúncias que estão sendo feitas às Delegacia de Atendimento a Mulher (DAM) de Coxim. A dupla está presa desde 23 de dezembro.

De acordo com a Delegada Silvia Elaine Girardi dos Santos, duas vítimas, um adolescente de 17 anos, e um jovem de 21 anos, relataram em depoimento que a dupla alegava que os órgãos genitais deles estavam com uma maldição do passado e precisavam ser ungidos com óleo.

Depois da suposta unção, as vítimas eram submetidas a atos libidinosos e em seguida a conjunção carnal. As vítimas alegam ainda que o líder e o discípulo seriam um casal.

O primeiro caso foi denunciado em 19 de dezembro de 2016 por uma mulher que procurou a DAM desesperada. Segundo ela, a dupla estava abusando de seus quatro filhos, um jovem de 18 anos, uma menina de 5, e outros dois meninos de 3 e 1 ano.

Ela explicou que há algum tempo, o líder e o discípulo alegaram que não tinham onde morar e pediram abrigo em sua residência. Por se mostrarem tão tementes a Deus a mulher não se importou de abrigá-los em sua casa, até que na madrugada do domingo (18) o filho mais velho relatou que não aguentava mais apanhar da dupla.

Conforme os relatos dele, os abusos começaram mesmo antes deles se mudaram para sua casa, depois disso pioraram e já duram pelo menos três anos. Depois disso a mãe pediu aos dois que deixassem a casa.

As vítimas foram submetidas a exame de corpo de delito e os laudos comprovaram que os quatro irmãos foram abusadas sexualmente.

Segundo a Delegada da DAM, Sandra Regina Simão de Brito, durante as investigações a mãe de um adolescente de 15 anos, que também frequenta a igreja e era membro da mesma célula de meninos comandada pelo líder e o discípulo, denunciou que eles teriam obrigado seu filho a praticar atos obscenos com a dupla.

De acordo com as denúncias, para convencer as crianças os suspeitos diziam que estavam apenas purificando-as e que se contassem aos pais elas próprias e a família sofreriam maldições, como acidentes por exemplo.

Por enquanto, a prisão da dupla é temporária, mas delegada já pediu a prisão preventiva.

(As informações são do site Edição MS)

Veja Também
Idoso invade pista contrária e morre em colisão na BR-163
Rapaz é morto a golpes de facão em Corumbá
Pescador profissional é autuado com 84 kg de pescado ilegal
Jovem é executado com quatro tiros em Dourados
Polícia fecha ‘Disque-droga’ em Itaporã
Acusado de matar guarda municipal em Corumbá é solto
Indígena é ameaçado de morte pela família da ex-mulher
PMA liberta 50 quilos de peixes apreendidos em petrechos ilegais
Caminhonete fica destruída após desviar de carro e bater em árvore
Adolescente é baleado no pé e na clavícula
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento