Menu
16 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Três Lagoas

Quatro são indiciados por furto de R$ 100 mil de farmácia

Bando era liderado por detento do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande

9 Out2019Da redação11h05

As investigações do furto de R$ 100 mil de uma farmácia foram concluídas pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) de Três Lagoas. Quatro envolvidos irão responder por furto qualificado e organização criminosa.

O crime ocorreu em abril deste ano na farmácia da rede Odeon, localizada na esquina das avenidas Antônio Trajano dos Santos e Capitão Olyntho Mancini, no Centro de Três Lagoas. A ação dos acusados foi registrada pelo circuito interno de segurança. Eles teriam entrado pelo teto.

Inicialmente, em um trabalho conjunto entre as polícias, foi preso, no dia 17 de abril, o indivíduo P. R. C. A., vulgo "TIO RAN", de 34 anos, sendo que durante as diligencias seguintes, foi identificado o comparsa,que  também adentrou à farmácia, tratando-se de L. R. O. L., vulgo "GASPAR", de 35 anos, que  foi localizado nessa terça-feira (08) no bairro Jardim das Violetas.

Segundo a apuração feita pela Polícia Civil, a dupla foi encarregada de realizar o furto, sob o comando do cadeirante N. C., vulgo "NATINHA", de 32 anos, sendo que a coordenação do crime ficou a cargo do indivíduo conhecido por M. B., vulgo "PINDUCA", que  mesmo de dentro do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande chefiava o bando criminoso para a pratica do furto.

Foi apurado também que, logo após o furto, "Gaspar" dividiu parte do dinheiro com "Tio Ran" e depois fugiu com a esposa para a cidade de Selvíria onde comprou um veículo e também um terreno. Foram  apreendidos  com o acusado  uma motocicleta e um contrato particular de compra e venda do terreno. O restante do dinheiro foi repassado a Natinha e Pinduca.

Os quatro investigados responderão pelos crimes de furto qualificado e organização criminosa.

(Com informações: Rádio Caçula)

Veja Também