Menu
19 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Nioaque

Proprietátia rural é presa e multada em R$ 24 mil

Foram 48 aroeiras derrubadas com uso ilegal de motoserra e sem autorização de órgão ambiental

14 Jun2018Da redação18h32

Durante fiscalização ambiental no município de Nioaque, Policiais Militares Ambientais de Aquidauana autuaram nesta segunda-feira (14), uma proprietária rural por crime ambiental de exploração e armazenamento de madeira ilegalmente, uso ilegal de motosserra e posse ilegal de arma.

A infratora de 51 anos é funcionária pública e mora na cidade de Nioaque, ela derrubou em sua propriedade, um lote no Assentamento Andalúcia, 48 árvores de grande porte da espécie aroeira, que foram derrubadas com uso de motosserra e sem autorização do órgão ambiental. As toras de madeira provenientes das árvores derrubadas estavam sendo retiradas da área de preservação permanente de mata ciliar do rio Taquarussu, com uso de um trator.

Os policiais foram até o pátio da residência da infratora no lote onde estaria sendo armazenada a madeira, e perceberam que o companheiro da mulher correu rapidamente para dentro da casa. Perguntado, o homem informou que havia escondido uma espingarda embaixo da cama. A arma calibre 24 com munição, não possuía documentação e foi apreendida.

A madeira e uma motosserra também foram apreendidos. A infratora foi conduzida à delegacia de Polícia Civil de Nioaque para responder por crime ambiental de exploração ilegal de madeira em área protegida, com pena de um a três anos de detenção e por posse ilegal de arma, com pena de um a três anos de detenção. Ela também foi autuada administrativamente e multada em R$ 24 mil.

(Com informações da Polícia Militar Ambiental)

Veja Também