Campo Grande •27 de Abril de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital | Quarta, 19 de Abril de 2017 - 19h00Policial rodoviário reitera que atirou em legítima defesaRicardo Hyun Su Moon foi ouvido hoje em audiência no Fórum da Capital

  
O policial Ricardo Hyun Su Moon responde pelo crime de homicídio em liberdade (Foto: Marco Miatelo)
  • O policial Ricardo Hyun Su Moon responde pelo crime de homicídio em liberdade
  • Bruna Eduarda Silva, ex-funcionária de Adriano e funcionária da boate em que a vítima esteve na noite do crime(Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Foi realizada nesta quarta-feira, dia 19, a última audiência sobre a morte do empresário Adriano Correia, morto após uma briga de trânsito, em 31 de dezembro de 2016, em Campo Grande. O acusado pelo crime, o policial rodoviário federal  Ricardo Hyun Su Moon, 47 anos, foi ouvido e reiterou a alegação já feita anteriormente à Polícia Civil de que atirou na vítima em legítima defesa.

Além de Ricardo, também prestou depoimento Bruna Eduarda Silva, ex-funcionária de Adriano e funcionária da boate em que a vítima esteve horas antes do crime. A testemunha disse que conhecia a vítima há alguns anos, pois teria trabalhado em um de seus restaurantes. Bruna disse que Adriano naquela noite teria chegado ao local por volta das 2 horas da madrugada na boate.

“Ele chegou às duas, duas e meia da madrugada na boate, acompanhado do Agnaldo e do menor de 17 anos, comprou algumas bebidas com dinheiro, e não o vi muito, porque eu fico no caixa do bar”, disse Bruna.

O advogado de Ricardo, Renê Siufi, perguntou à testemunha se a vítima ia à boate com frequência, ai que ela respondeu que Adriano comparecia ao estabelecimento todo o fim de semana. Ela também disse que Adriano não aparentava estar bêbado, mas que o menor estava em estado de visível embriagues.

Legítima defesa - Ricardo alegou ter atirado em legítima defesa, pois teria visto o menor agindo de forma suspeita, como se fosse pegar uma arma dentro da caminhonete. “No momento em que eles pararam atrás de mim no semáforo, eu pensei que eles fossem me assaltar, porque eles estavam na pista do meio e eu na pista da direta, logo que eu parei eles mudaram de faixa, indo para a mesma que eu estava. Neste momento eu desci do carro e pedi que eles descessem do veículo. O Agnaldo desceu e discutimos, falei que já estava chamando a Polícia Militar, e que eles teriam que aguardar a policia chegar”.

O réu disse que neste momento Adriano teria pedido para que Agnaldo entrasse no carro. Moon teria ido até a frente do veículo para anotar a placa quando a vítima teria avançado contra ele, vindo a atingi-lo nas pernas. Neste momento Ricardo disse que teria visto o menor em atitude suspeita dentro do veiculo e iniciou os tiros contra as vitimas.

Moon antes de se tornar PRF era investigador de polícia no estado de São Paulo e era membro da Federação Paulista de Tiros. Ele participava de provas de tiros e, inclusive, venceu várias disputas. 

Veja Também
Lutador assassino é condenado a 10 anos de prisão
Genro agride sogra em Campo Grande
Quinta, 27 de Abril de 2017 - 12h02PMA autua empresa R$ 7,5 mil e apreende dois caminhões com cargas ilegais de madeira Documento de Origem Florestal é o documento para o transporte e armazenamento de qualquer produto vegetal nativo
Lutador vai a julgamento hoje na Capital
PMA autua pescador por pesca ilegal
Jovem é preso levando droga para o Paraná
Integrantes de facção são presos na fronteira
Quinta, 27 de Abril de 2017 - 06h59Dupla de bandidos aterroriza Campo Nobre Vítima foi assaltada enquanto caminhava, distraidamente pelo local
Jovem pede para polícia não prender marido após ser agredida
Polícia Federal vai investigar envolvido no jogo Baleia Azul
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothShop
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento