Menu
19 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Operação

Mulher do PCC é presa no Dom Antônio

Prisão foi efetuada a pedido da Polícia de São Paulo

14 Jun2018Laureano Secundo08h02
(Foto: Divulgação/Garras)
  • (Foto: Divulgação/Garras)

Em Campo Grande, Ioneide Benites Pontes, 37 anos, foi presa no bairro Dom Antônio Barbosa pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate (Garras), durante a Operação denominada Echelon da Polícia Civil de São Paulo contra o Primeiro Comando da Capital  (PCC). Ela acabou presa em flagrante durante o cumprmento de um mandado de busca e apreensão em rua residência. A polícia encontrou no local dinheiro, arma e drogas. 

A operação foi deflagrada nesta manhã, 14 de junho, e cumpre mandados em Naviraí, Dourados, Campo Grande, Nova Andradina e em Coronel Sapucaia. Ao todo a polícia cumpre 75 mandados de prisão e 59 de busca e apreensão, em 13 Estados,  no Paraná, Rio Grande do Sul, Pará, São Paulo, Alagoas, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Roraima, Rio Grande do Norte, Acre, Amapá e Maranhão, além de MS. 

As investigações começaram a partir de manuscritos encontrados nos esgotos do Presídio de Segurança Máxima de Presidente Venceslau por agentes penitenciários. A polícia identificou sete líderes e confirmou a existência de uma célula chamada “sintonia de outros estados e países”.

Até o fechamento da matéria apenas Ioneide foi presa e em Coronel Sapucaia o autor está foragido no Paraguai. 

Matéria atualizada as 09h58 para acréscimo de informação. 

Veja Também