Menu
24 de julho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Crime ambiental

Polícia prende capataz por caçada e apreende pistola e animais abatidos

A arma e munições pertencentes ao capataz e os animais, além de três armadilhas de caça foram apreendidos

17 Jun2019Da redação10h55

Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo realizavam patrulhamento na área rural do município de Sete Quedas, quando prenderam um capataz de fazenda por caça ilegal. A prisão deu-se em uma fazenda localizada a 30 km da cidade, em que os Policiais chegaram, depois de denúncias contra o funcionário e encontraram o local da caçada no meio da tarde. Alguns caçadores fugiram pela mata ao avistar as equipes.

Na sede da fazenda, em cima de um freezer na varanda foram encontradas duas capivaras, duas cutias e um cateto abatidos, além de uma pistola calibre 22 e munições ilegais utilizadas na caçada. O funcionário da fazenda (59) admitiu a caça ilegal e informou que seis caçadores, que seriam paraguaios empreenderam fuga, depois de aviso pela senha, que seria acionamento de buzina do seu veículo. As equipes diligenciaram pela mata, porém, não encontraram os fugitivos.

A arma e munições pertencentes ao capataz e os animais, além de três armadilhas de caça foram apreendidos. O infrator, que caçava sem conhecimento do patrão, recebeu voz de prisão e foi encaminhado, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Sete Quedas, onde foi autuado em flagrante por crime ambiental de caça ilegal e por porte ilegal de arma. A pena para a caça é de seis meses a um ano de prisão e do porte de arma de dois a quatro anos de detenção.

O caçador também foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.500,00. Caso identificados os fugitivos, também serão multados no mesmo valor e responderão pelo crime de caça ilegal.

Veja Também