Menu
19 de setembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Operação Ghostwood

Polícia descobre fraudes em notas de madeireiras

Número de madeiras no pátio não "batia" com o sistema do Ibama

29 Ago2019Thays Schneider11h35
(Foto: Luciano Muta)
  • As investigações devem continuar
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)
  • (Foto: Luciano Muta)

Hoje pela manhã foi deflagrada operação “Ghostwood”, com apoio da Polícia Federal e o Ibama, de acordo com o delegado regional da PF Alex Sandro Biegas , três empresas com a central em Ponta Porã são acusadas de fraudar documentos na hora de vender madeiras.

Segundo Superintendente do Ibama Luiz Carlos Marchetti, as empresas fraudavam documentos, os números de madeiras que tinha no pátio não batia com sistema do ibama, havia mais madeiras no site do que no pátio das empresas, era uma forma de esquentar notas, e lucrar com a venda ilegal.

Documentos falsos eram usados e  as investigações indicaram ação para driblar a fiscalização, era como usar madeiras fantasmas, produtos que estavam registrados, mas não estavam no pátio das madeireiras. Em um único dia um caminhão fez duas vezes o mesmo trajeto de um estado para outro, que segundo o Superintende é impossível.

Ainda de acordo com o delegado  oito pessoas físicas e doze jurídicas estão sendo investigadas. Vale ressaltar que uma das empresas investiga tinha sido fechada no ano passado, mas reabriu esse ano com um novo Cadastro Nacional de Pessoa Júrdica ou seja um novo cnpj, para driblar as fiscalizações.

As investigações devem continuar a polícia está nas empresas para realziar buscas e apreensões, se compravados os responsaveis podem responder por formação de quadrilha, falsidade idológica e inserção de dados.

Veja Também