Menu
26 de junho de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Investigação

Polícia combate moeda falsa em cidade turística de MS

Cinco casos foram registrados recentemente; polícia pede a comerciantes que fiquem em alerta

12 Jun2019Da redação13h37

A Polícia Civil conduziu para a Delegacia de Bonito, na manhã desta terça-feira, o adolescente por introduzir moeda falsa em circulação. O caso já é o quinto registrado desde os últimos quatro meses no município. Após ser ouvido, o adolescente foi liberado aos cuidados do Conselho Tutelar.

O primeiro caso de moeda falsa registrada este ano em Bonito ocorreu no mês de fevereiro, quando um morador da cidade confessou ter adquirido três notas de R$ 100,00 reais falsificadas por uma nota verdadeira de R$ 20,00.

Em março, cinco jovens, sendo dois deles adolescentes, colocaram cinco notas falsas de R$ 50,00 em circulação. Os adultos foram presos em flagrante por associação criminosa e corrupção de menores. Outros dois registros foram feitos no mês de abril, quando três turistas realizaram passeios na cidade utilizando-se de moeda falsa.

O delegado de polícia responsável pelo caso, Gustavo Henriques Barros, explicou que a investigação do crime de moeda falsa é de atribuição da Polícia Federal, mas a repressão deve ser feita por todos os órgãos de segurança
pública.

A autoridade afirmou que as recentes ocorrências servem de alerta para o comércio. “É importante que os empresários tenham atenção e analisem as notas antes de recebe-las e, diante de qualquer indício de serem falsas, que entrem em contato com a polícia civil”, concluiu Gustavo Henriques. 

 

Veja Também

Defron prende mulher com mala cheia de maconha
PF deflagra operação contra casas de apoio ao PCC
Assalto Motorista de aplicativo é salvo por falta de gasolina Vítima foi mantido refém dentro do veículo que seria levado para Moreninhas
Ex-policial é morto em estacionamento de shopping
Casal que foi preso por maus tratos a bebê responde em liberdade
Corpo encontrado na fronteira é de assaltante de banco
Jornalista e comparsa são presos após tentar extorquir prefeito
Decepcionados com Bolsonaro policiais param
Réus alegam “amnésia”