Menu
19 de novembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Crime

Polícia Civil identifica quadrilha que sequestrou e extorquiu três pecuaristas

Crimes foram praticados em Três Lagoas e foram liderados por presidiário de Minas Gerais

22 Ago2019Da redação15h19

Policiais civis de Três Lagoas identificaram os autores do crime de extorsão mediante sequestro ocorrido no início do mês. Na ação, os criminosos sequestraram as três vítimas na manhã do dia 2 de agosto e mantiveram em cativeiro até a tarde do dia 3 de agosto.

Os sequestradores utilizaram como isca a publicação de um anúncio de venda de 150 bezerros em grupos de compra e venda na rede social Facebook.

A primeira vítima, um pecuarista de Andradina, foi capturado pelo bando na manhã de sexta-feira (2) por volta das 10h, ocasião em que os criminosos o levaram até o cativeiro localizado na região do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora.

Em seguida os criminosos foram em busca de duas novas vítimas, pecuaristas do município de Água Clara, que viajaram até a cidade com a intenção de ver os supostos bezerros que estavam à venda.

Os fazendeiros de Água Clara foram rendidos próximo a entrada de uma fazenda na região conhecida como estrada “Boiadeira” e foram levados também até o cativeiro onde a primeira vítima. No cativeiro os criminosos fizeram ameaças e obrigaram os produtores rurais a realizarem transferências bancárias para as contas da quadrilha.

As vítimas transferiram aos criminosos a quantia de R$ 93.000.

Após o crime, a Polícia Civil realizou diligências e conseguiu desmantelar toda a associação criminosa. O delegado responsável pelo caso, Fernando Casati, representou pela prisão preventiva de todos os envolvidos do crime.

Até o momento foram identificados 9 membros da associação criminosa, sendo 4 moradores do município de Três Lagoas.

Um dos envolvidos, João Zucherato, 18 anos, foi preso na noite de 7 de agosto de 2019. João participou ativamente do sequestro e cedeu a residência para ser utilizada como cativeiro.

Outro envolvido, F. F. C., 23 anos, foi preso na tarde de 20 de agosto, já os demais estão com a prisão preventiva decretada e foragidos deste município.

O líder da associação criminosa foi identificado como Breno Gonçalves, preso na Penitenciária Nelson Hungria no Estado de Minas Gerais.

Breno cumpre pena pelos crimes de tráfico e extorsão mediante sequestro e, mesmo custodiado continua comandando sequestros do interior do presidio.

 

Veja Também