Menu
19 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Tráfico

Polícia civil fecha lava jato

O proprietário do lava jato foi preso e autuado em flagrante por tráfico de drogas

19 Set2019Da redação10h00

Policiais do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil de Bela Vista, sob coordenação do delegado Renato Lima Fazza, fecharam no final da tarde de ontem (18), um lava jato do município que funcionava como entreposto de drogas entre o Brasil e o Paraguai. No local foram apreendidos 311 quilos de maconha.

O comércio de fachada alvo de robusta investigação pela Polícia Civil, fica na Rua General Soares da Rocha, esquina com a Rua Eduardo Peixoto e pertence ao lavador de carros de 29 anos. Conforme o delegado Renato Fazza, o estabelecimento era apenas uma fachada para ocultar o tráfico de drogas.

Após comprovar a traficância no local, o delegado representou por um mandado de busca e apreensão, que foi deferido pela Justiça. Durante o cumprimento no final da tarde de ontem, os policiais localizaram em um cômodo do estabelecimento 444 tabletes de maconha, que após pesagem totalizaram 311 quilos da droga.

Segundo Fazza, as drogas enviadas do Paraguai eram estocadas no estabelecimento pelo lavador de carros, e posteriormente, embaladas e enviadas, abastecendo o tráfico em Mato Grosso do Sul e outros estados brasileiros. “As investigações prosseguem, visto se tratar de ramificação de organização criminosa ligada ao tráfico internacional de drogas”, explica o delegado.

O proprietário do lava jato foi preso e autuado em flagrante por tráfico de drogas, sendo em seguida colocado à disposição da Justiça.

Veja Também