Menu
26 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Fuga

Polícia procura presos que fugiram de delegacia

Presos saíram pela porta da frente e utilizaram uma chave mista para abrir a cela, mas ainda não foi confirmado

7 Fev2017Elaine Silva - Especial para Diário Digital09h35
Batalhão de Choque está realizando inteligências (FOTO:Divulgação)
  • Max Dourados relata que responsabilidade não é da Polícia Civil
  • Batalhão de Choque está realizando inteligências (FOTO:Divulgação)

“Esses presos não são de responsabilidade da Polícia Civil”, essa é a frase de Max Dourados, assessor jurídico do Sindicato da Polícia Civil (Sindpol), que esteve presente esta manhã(07) na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC) Centro, localizada na rua Padre João Crippa, após a fuga de Adriano Francisco dos Santos , Alessandro Salles de Pinho e Cleyton Pereira de Lima, durante está madrugada por volta das 03h.

Segundo informações do Max ainda não há informações de como eles teriam fugido, apenas que dois estavam presos por mandado de prisão e um por ser evadido. “ Nas delegacias são duas celas sendo que se temos em torno de 20 presos,nossa responsabilidade é com presos em flagrante”, afirma Max. Ele ainda completa relatando que essa quantidade de presos é  pela falta de infraestrutura ou a demora no sistema da Agepen, por conta disso a polícia abraçou a causa e cuida dos prisioneiros, mas não eles não tem essa responsabilidade. Entretanto foi aberta uma sindicância administrativa para investigar o caso.

Segundo divulgações, os presos saíram pela porta da frente e utilizaram uma chave mista para abrir a cela, mas ainda não foi confirmado. A equipe do Batalhão de Choque foi chamada para realizar buscas pelos três.  A delegada de plantão não falou sobre o caso.     

Veja Também