Campo Grande •23 de Outubro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Águas Guariroba - Orgulho - Melhores empresas, da Águas Guariroba

Dayene Paz | Quinta, 3 de Agosto de 2017 - 11h49Polícia ainda aguarda laudos e segue sem novidadesProfessor que é acusado pelo crime de estupro de vulnerável e ocultação de cadáver, já está preso

(Foto: Divulgação)

A polícia aguarda cinco laudos sobre o desaparecimento do menino Kauan Andrade de nove anos de idade. Três deles são de DNA e dois da perícia criminalística. O exame de DNA pode comprovar se as manchas de sangue encontradas na casa do professor acusado pelo crime, são realmente da criança. “Há elementos suficientes para comparação, mas também pegamos informação genética paterna, pela solicitação da mãe de Kauan”, afirma o delegado Paulo Sérgio Laureto, que está a frente das investigações.

Mesmo sem o corpo localizado, caso comprovado, o acusado pode responder pelo crime, por conta do depoimento do adolescente de 14 anos, que afirma participação. “Temos a prova testemunhal desse adolescente e dependemos desse laudo, que espero que fique pronto até amanhã”, salienta.

O professor que é acusado pelo crime de estupro de vulnerável e ocultação de cadáver, já está preso, por conta de outro inquérito, que investiga além do estupro de vulnerável, a corrupção de menores e exploração sexual. Oito vítimas já foram identificadas, duas delas são menores de 14 anos, todos meninos. Os crimes vinham acontecendo desde o segundo semestre do ano passado.

Ainda, de acordo com o delegado, mesmo sem as provas da morte de Kauan, há provas dos outros crimes. “Sem que tivéssemos como fazer a ligação do acusado com o desaparecimento de Kauan, havia a informação que ele tinha por hábito levar crianças para casa dele, e agia como troca de favores, corrompia aqueles menores, que queriam pouco dinheiro, como por exemplo, para ir a um cyber”, conta. “Ali, ele mantinha relações sexuais com essas crianças, que eram todas crianças de família de baixa renda, ele explorava a vulnerabilidade dessas crianças”, relata. Segundo o delegado, esta denúncia já foi encaminhada para o Ministério Público.

Testemunha e vestígios – De acordo com Laretto, há uma dinâmica traçada com o depoimento do adolescente de 14 anos. “Nós temos uma dinâmica traçada que são bastante coerentes com o depoimento do menor. Também a perícia comprovou que o sangue encontrado na casa do acusado, é de humano. 

Tentando esconder – Na segunda-feira, no dia seguinte ao crime, a casa, onde teria acontecido o estupro, foi limpa. “Há informações de que no local teria um forte cheiro de material de limpeza pesada, mas usamos um material que conseguiu constatar o sangue no local”, afirma Lauretto.

Veja Também
Homem sequestrado na zona rural foi pego por engano
Estelionatários agiam em bairros e Centro da Capital
Identificadas vítimas de acidente fatal na MS-386
Estudante que atirou em Goiânia aguarda transferência
Começa hoje o combate ao aedes aegypti
Ciclista de 38 anos morre depois de ser atropelado por caminhão
PRF apreende caminhão com pistolas e maconha
Segunda, 23 de Outubro de 2017 - 10h13Motorista morre após tombar caminhão carregado de madeira na BR-158 Um amigo, que seguia logo atrás e presenciou acidente, acredita que Sílvio tenha perdido o controle da direção
Usuário “denuncia” e PM fecha boca de fumo em Dourados
Duas pessoas morrem após colisão de veículos
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
Rec banner - Patio central
DothNews
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento