Menu
21 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Em MS

PMA autua pecuarista em R$ 45 mil por crime ambiental

Atividades foram realizadas sem autorização do órgão ambiental

23 Set2016Da redação08h44

Policiais Militares Ambientais de Mundo realizavam fiscalização ambiental nas propriedades rurais do município e autuaram ontem (22) à tarde, um proprietário rural, de 68 anos, por degradação de área protegida de preservação permanente (APP). Os policiais verificaram que o infrator construiu na propriedade, um aterro de 500 metros lineares, constituindo em represamento do leito de um córrego que corta a fazenda, no intuito de transformar o espaço em passagem para o gado. 

O represamento ocasionou o desvio e degradou 3 hectares de área de preservação permanente (APP), das matas ciliares do curso d’água. As atividades foram realizadas sem autorização do órgão ambiental.

As atividades foram paralisadas. O fazendeiro, residente em Guaíra (PR) foi autuado administrativamente e multado em R$ 45.000,00. O autuado também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena para este crime é de um a três anos de detenção. Ele foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um plano de recuperação da área degradada (PRADE).

Veja Também