Campo Grande •29 de Maio de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Larissa Mendes, especial para o Diário Digital | Quarta, 19 de Outubro de 2016 - 12h23PM aposentado que matou mulher alega legítima defesaEm depoimento, autor relatou que vítima havia lhe apontado arma

  
Valdecir continuará em liberdade a disposição da polícia. (Foto: Luciano Muta)
  • Valdecir continuará em liberdade a disposição da polícia.
  • Advogado de defesa, José Roberto Rosa. (Foto: Luciano Muta)
  • Advogada disse que o inquérito estará concluído nos próximos 15 dias. (Foto: Luciano Muta)
  • Arma apreendida, revólver calibre 38. (Foto: Luciano Muta)


O policial militar da reserva, Valdecir Ferreira, 55 anos, acusado de matar Kátia Campos Valejo de 35 anos, neste domingo, 16, alegou legítima defesa em seu depoimento. Ele se apresentou na manhã de hoje, 19, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher – Deam, acompanhado do advogado, José Roberto Rosa. Valdecir foi ouvido e em seguida liberado. 

Conforme o advogado de defesa, em depoimento o autor relatou que conheceu Kátia há três meses, em uma conveniência. Tiveram um relacionamento rápido e depois disso se encontraram somente mais uma vez.

 Na noite do crime, Kátia apareceu na casa do PM por volta das 20h30, convidando-o para tomar uma cerveja. Ele a convidou para entrar e tomaram cerca de quatro latas da bebida e decidiram que iam manter relações. Em certo momento, o aposentado foi tomar banho e Kátia ficou no quarto dele. 

Alguns minutos depois que entrou no banheiro, Valdecir se deparou com Kátia nua e com a arma do autor em punho, anunciando que queria dinheiro. Neste momento, o PM tentou conversar com a vítima, entrou em luta corporal com ela, conseguindo segurar o tambor do revólver para que não disparasse, até que tomou a arma dela e em seguida disparou.

 “Ele disse que percebeu que havia um comportamento diferente nela, nesse dia. Disse que ela havia chegado com os olhos vermelhos, parecia meio tremula e que pensou que devia ser por conta dela ter ingerido bebidas alcoólicas anteriormente. Agora sabemos que ela fazia o uso de drogas, até porque foi encontrado um cachimbo perto dela”, relatou o advogado. 

Pouco tempo depois, uma das filhas dele chegou à residência, Valdecir estava muito nervoso e pediu para sair de lá. Já na casa da filha, ele deixou a arma e foi para um sítio do irmão que fica na saída para rochedo. Desconfiando do jeito do pai, as filhas foram até a residência de Valdecir, onde lá encontraram o corpo. 

Questionado sobre o porquê Valdecir não chamou a polícia em seguida, José relatou que ele ficou sem ação e vergonha das suas filhas. “É até uma dúvida minha, ele como policial militar efetivamente poderia ter tomado alguma gestão, mas eu também preciso analisar a circunstância momentânea, ele era uma pessoa que as filhas tinham ciúme dele. É essa dinâmica que iremos ao longo do processo tentar entender”.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Fernanda Félix, o inquérito será concluído nos próximos 15 dias. A polícia irá ouvir as filhas do autor, parentes da vítima e os policiais que atenderam a ocorrência. “Se existirem elementos suficientes para representar pela prisão será feito”, comenta a delegada. Valdecir está à disposição da autoridade policial e será indiciado por feminicídio, homicídio qualificado.  

Kátia foi encontrada morta com um tiro na cabeça e três perfurações no corpo, vindo do revólver calibre 38 do policial aposentado. Ela possuía passagem pela polícia por tráfico de drogas. 

Veja Também
Cabral é transferido de Bangu para prisão reformada
Dois caminhões são recuperados pela Polícia Militar de Naviraí
Justiça suspende internação de usuários da cracolândia em São Paulo
Domingo, 28 de Maio de 2017 - 14h25Mulher é vítima de assalto ao voltar pra casa em Amambaí Vítima foi rendida por dois indivíduos em uma moto
Quatro pessoas são autuadas por pesca ilegal
Corpo de homem é encontrado boiando no rio Paraná
Homem mostrar órgãos genitais para crianças e apanha de vizinhos
Ex-coordenadora de Políticas Públicas LGBT é detida na Capital
Acusado de estuprar adolescentes é preso em Vicentina
Mais de uma tonelada de drogas é apreendida na MS 164
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento