Menu
20 de fevereiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Polícia

PF sequestrou mais de R$ 650 milhões do tráfico de drogas em 2019

Essa cifra corresponde ao que foi bloqueado em decorrência de investigações de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas

21 Jan2020Da redação11h25

A Polícia Federal revelou ter conseguido sequestrar mais de R$ 650 milhões em bens do crime organizado ao longo de 2019. Essa cifra corresponde ao que foi bloqueado em decorrência de investigações de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, dinheiro que deixou de financiar ações criminosas em vários países.

“Os números confirmam o empenho da Instituição em promover a descapitalização financeira de organizações criminosas. O trabalho da PF consiste na identificação dos fluxos desses capitais provenientes de crimes e, em decorrência disso, posterior sequestro de bens e bloqueio de contas bancárias dos integrantes desses grupos”, pontua a corporação.

Segundo os federais, o foco do trabalho na descapitalização financeira de grupos envolvidos com lavagem de dinheiro do tráfico de drogas rendeu, nos últimos cinco anos, a retirada de circulação de mais de R$ 2 bilhões.

A PF detalhou ainda os montantes, em reais, de sequestros de bens e valores solicitados pela PF, entre 2010 e 2019.

2010: R$ 18,9 milhões

2011: R$ 40,4 milhões

2012: R$ 38 milhões

2013: R$ 83,3 milhões

2014: R$ 323,2 milhões

2015: R$ 233,5 milhões

2016: R$ 250 milhões

2017: R$ 665 milhões

2018: R$ 451,5 milhões

2019: R$ 653,9 milhões

 

Veja Também

Polícia alerta para aumento em até 40% de veículos em rodovias de MS
Acusado de matar motorista de aplicativo passa por audiência
Ex-candidata a vereadora é suspeita de aplicar golpe de R$ 500 mil em joalheiro
Jovem foi vítima de tentativa de feminicídio e não de bala perdida
Assalto a mão armada em farmácia deixa funcionário ferido
PM à paisana apreende adolescente que assaltou mercado
Pai fere vizinho após briga de crianças
Gaeco cumpre mandados no Vilas Boas
Caminhão passa por cima de motociclista
Quadrilha pode ter furtado R$ 1 milhão de propriedades rurais