Menu
15 de outubro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Aquidauana

Perícia investiga se incêndio foi criminoso

Três linhas de ônibus do transporte escolar são prejudicadas e Prefeitura se mobiliza para substituição

5 Ago2019Da redação08h00

A Perícia da Polícia Civil esteve no pátio da Prefeitura de Aquidauana para apurar se as causas do incêndio que ocorreu na madrugada de domingo (4), foi criminoso ou não.

Dos sete veículos que estavam no pátio, três ficaram destruídos e mais dois prejudicados por conta das chamas. Representantes da Prefeitura Municipal, entre eles a secretária de Educação, Ivone Nemer de Arruda, acompanhou os trabalhos da Polícia.

Ainda não se sabe se o incêndio ocorreu por motivo acidental ou se de fato foi criminal. O prefeito de Aquidauana afirmou que foi com tristeza que recebeu o comunicado sobre o incêndio. "Ainda não temos solução, mas vamos nos reunir com a Ivone (secretária de Educação) para tentar alugar outros veículos a fim de colocá-los no lugar dos avariados. É uma pena, pois se trata de um patrimônio público, e só havia um ônibus mais antigo, o restante eram todos novos. Tomara que seja um fato acidental, um curto-circuito, ou alguma coisa do tipo. Eu não acredito que uma pessoa possa fazer um absurdo desse para prejudicar, talvez, a minha pessoa. Mas na verdade, está prejudicando várias crianças que precisam do transporte. Mas vamos ter calma e verificar o que aconteceu de fato", considerou o prefeito Odilon Ribeiro.

Conforme a secretária de Educação de Aquidauana, Ivone Nemer de Arruda, a retirada dos ônibus de circulação impacta diretamente várias crianças e adolescentes que dependem do transporte diário. "Crianças que estão desde a educação infantil até adolescentes que frequentam o Ensino Médio são prejudicadas e ainda temos uma parceria com a Rede Estadual de Ensino para o transporte escolar. Entretanto, estamos nos organizando para que o transporte desses estudantes não seja suspenso hoje .", avaliou a titular da Educação.

Sobre as linhas afetadas, a secretária Ivone descreve as regiões nas quais faziam parte do itinerário dos ônibus destruídos. "No total, são sete microônibus no pátio e os avariados fazem as linhas entre Três Barras, Colônia Buriti e região do Limão Verde. Eles transportam alunos e também educadores que precisam de locomoção. O incêndio começou nos veículos que estavam no meio dos demais", explicou.

Madrugada gelada - Ainda de acordo com a secretária Ivone, o vigia prestou todo o esclarecimento sobre o ocorrido. "Ele estava trabalhando durante uma noite muito fria e relatou que observou um clarão ao amanhecer, quase raiando o dia, em torno de 5h40," esclareceu a titular da Educação. Contudo, ao perceber o fogo, o incêndio já havia tomado grandes proporções, conforme seu relato à Polícia.

Para Roberto Alves de Almeida, que trabalha no núcleo da Educação como motorista há 23 anos, quando os servidores chegaram ao local, não tinham noção da gravidade do incêndio. "Quase todos os nossos microônibus foram destruídos. Agradecemos ao Corpo de Bombeiros por serem rápidos ao apagar as chamas. Sem eles, o acidente poderia ter sido pior. Todos os carros que queimaram iriam fazer a linha nesta segunda-feira, mas a Prefeitura já está verificando os reservas. A gente fica triste de ver essa situação e aguardamos o resultado da Perícia, pois quem perde com isso é a população, já que os veículos atendiam cerca de 400 crianças do município", finalizou.

 

Veja Também