Menu
22 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Interior

Perícia constata que mulher desovada não estava grávida

Laudo também confirmou que a causa mais provável da morte seria por asfixia

20 Mar2017Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital14h10

Após exame necroscópico realizado na manhã desta segunda-feira (20), no Instituto Médico Legal (IML) de Coxim, onde foi constatado que Cristiane Silva Gonçalves, de 37 anos, não estava grávida.

Laudo também concluiu que a vítima apresentava um hematoma na parte da trás da cabeça, e no lábio superior provocado possivelmente por socos e que a causa mais provável de sua morte seria por asfixia.

Cristiane foi encontrada morta na por volta de 00h30min, desta segunda-feira, pela Polícia Militar (PM) na Estrada Velha, no bairro Nova Coxim, em Coxim.

De acordo com o Coxim Agora, a Polícia está investigando o casão e já tem um suspeito, e realiza diligências na tentativa de localizá-lo para esclarecer o crime.

Caso

No inicio da madrugada desta segunda-feira (20), a polícia recebeu uma ligação de uma testemunha informando que havia uma mulher caída na beira da estrada. No local os policiais constataram que a vítima estava em óbito.

A vítima vestia estava vestida com um short e uma blusa, e não estava com as roupas íntimas, além disso, apresentava lesões na região do pescoço, lábio superior e afundamento de crânio. Peritos do Núcleo Regional de Perícias de Coxim verificaram também que Cristiane estava com o short entre aberto.

Uma equipe de investigadores da Polícia Civil, juntamente com a delegada da Delegacia de Atendimento a Mulher (DAM) Sandra Regina Simão de Brito que é responsável pelo caso, estiveram no local colhendo informações. A polícia acredita que após ser agredida, a vítima foi desovada no local.

A polícia trabalha com duas linhas de investigação, a primeira é que Cristiane pode ter sido vítima de feminicídio, quando o autor comete homicídio simplesmente porque a vítima é mulher ou também por outros motivos, o que pode qualificar o autor pelo crime de homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Veja Também