Menu
20 de maio de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Sequestro

Pecuarista é mantido refém por 40 horas

Uma das suspeitas era ex-funcionária da família

16 Mai2019Thays Schneider - Especial para o Diário Digital11h20

Rodrigo Albaneze de Barros foi mantido em um cativeiro desde  da última terça-feira (14)  e só foi resgatado na noite de ontem (16), pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar. De acordo com as informações a vítima foi sequestrada após cair em golpe de compra de gado, ele estava indo verificar um rebanho no valor R$ 400.000,00, quando foi abordado por dois indivíduos em uma estrada na rua lateral ao Aeroporto Internacional de Campo Grande.

A polícia estava em patrulhamento no Bairro Lajeado quando percebeu um suspeito pulando o muro de uma residência, ao entrar na casa que servia como cativeiro a polícia percebeu que havia uma vítima amarrada e vendada.

A vítima foi resgatada e contou à polícia que caiu em golpe de falsa compra, os bandidos abordaram ele e ameaçaram com uma arma de fogo, logo em seguida foi amarrado e amordaçado.

A todo momento os bandidos ligavam para uma pessoa  identificado como professor Valmir, que conseguiu fugir, o suspeito colaborou com a polícia e levou até a residência o comparsa identificado como buguinho onde foi localizado vários tabletes de maconha e munição, a dona da residência Kelly Cristina Paes foi liberada ressentimente da Primeira Vara Criminal de Corumbá-MS.

Mais duas pessoas foram presas por guardarem a camionete da vítima, Elison de França e Flavia Elias foram presas em flagrante.

A vítima disse à polícia que Kelly Cristina era ex-funcionária da família e sabia das transações. Ao todo foram aprendidos armas, munições e celulares. O autor do sequestro Everton era foragido da Justiça de São Paulo.

Veja Também