Menu
24 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Batayporã

Pecuarista é autuado em R$ 100 mil por manter gado destruindo hectares de áreas protegidas

Autor responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de detenção de um a três anos

11 Mai2017Da redação11h01

No município de Angélica, Policiais Militares Ambientais de Batayporã autuaram ontem (10), um proprietário rural por degradação de matas ciliares de um córrego que corta a propriedade (Área de Preservação Permanente – APP).

A área de 19,21 hectares das matas ciliares do córrego era utilizada para dessedentação e forrageamento do rebanho e se encontrava degradada por diversos processos erosivos, devido ao pisoteio dos animais.

O infrator, de 51 anos, residente em Angélica, foi autuado administrativamente por danificar área considerada de preservação permanente (matas ciliares) e foi multado em R$ 100.000,00. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de detenção de um a três anos.

As atividades foram interditadas e o proprietário rural foi notificado a retirar o gado das áreas em 24 horas e a realizar um Plano de Recuperação de Áreas Degradadas e Alteradas (PRADA), junto ao órgão ambiental.

Veja Também