Menu
22 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Campo Grande

Na Capital, folia terminou com desrespeito à ordem pública

Bombas de gás, foliões conduzidos à delegacia, furtos e agressões no balanço da PM

14 Fev2018Da redação14h29

O desrespeito à ordem pública marcou noites do carnaval de rua em Campo Grande. Na terça-feira, 13 de fevereiro, último dia da folia, o Batalhão de Choque novamente precisou usar bombas de gás lacrimogêneo para dispersar foliões que se recusavam a liberar as avenidas e ainda ameaçavam os policiais. Balanço divulgado nesta quarta-feira, 14, aponta que 23 pessoas foram conduzidas à delegacia pela prática de ilícitos ou contravenções penais.  

As bombas de gás lacrimogêneo e correria marcaram três das seis noites de carnaval na Esplanada Ferroviária em Campo Grande. O Batalhão de Choque precisou agir após foliões atirarem latinhas contra as viaturas da Polícia Militar (PM). Na noite desta terça-feira, 13 de fevereiro, duas pessoas foram presas por desacato.

Os foliões se recusavam a sair da Rua Calógeras, entre a Antonio Maria Coelho e a Avenida Mato Grosso. Policiais ameaçaram policiais com paus e pedras, levando à intervenção policial por volta das 23h.

As noites de folia resultaram ainda no registro de dezenas de boletins ocorrência por casos de furto, lesão corportal e embriaguez. Ao menos duas motocicletas foram furtadas em ruas centrais da cidade, durante as noites de carnaval.

Houve confusão também na Avenida Alfredo Scaff onde seria realizado o desfile das escolas de samba do grupo especial de Campo Grande – adiado por conta das chuvas. Um homem de 31 anos denunciou à Polícia Civil ter sido agredido com barras de ferro por integrantes de uma escola de samba porque atravessou de carro em meio ao barracão. O caso foi registrado como lesão corporal na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) região central de Campo Grande.

Veja Também