Menu
28 de março de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Drama da violência

Mulher torturada havia perdido primeiro marido e filho

Vítima se casou com pastor dois anos após ficar viúva e, em seguida, perder o filho em acidente de moto

13 Mar2020Ana Lívia Tavares16h50

Uma história marcada por perdas e recomeços, assim é a vida da mulher de 55 anos que foi mantida em cárcere e torturada pelo marido, Jesus Danilvo Coelho Gorgs, 40 anos, além de ter as imagens divulgadas na internet, na tarde desta quinta-feira (12). Segundo um vizinho do casal, o pastor teria se aproveitado da fragilidade da vítima, após ela ficar viúva e perder o único filho de acidente de moto.

Em frente à casa da mulher na Rua Cláudia, no Bairro Giocondo Orsi, em Campo Grande, um vizinho que preferiu não se identificar conversou com o Diário Digital. Foi ele quem abordou a equipe para relatar um pouco da história da vítima que, segundo ele, “mora no local há anos, sempre foi muito simpática com os outros moradores e já sofreu demais”.

O primeiro marido da mulher morreu em fevereiro de 2013, durante uma tentativa de assalto na cidade de São Paulo. Empresário e pecuarista em Campo Grande, ele viajou a Capital paulista a trabalho. No dia do crime, conduzia uma Toyota Hilux quando parou em um cruzamento da Av. dos Bandeirantes e foi abordado por bandidos. Ao tentar fugir, acelerando, um dos assaltantes atirou e atingiu o motorista que perdeu o controle da direção, bateu um segundo veículo e parou ao em um muro.

Na época, o único filho do casal, de 28 anos, estava há dois anos e meio em coma depois de ter sofrido um acidente de moto e ter graves sequelas cerebrais. O jovem morreu algum tempo após o assassinato do pai.

Segundo o vizinho, na tentativa de se recuperar das perdas, a mulher se “firmou” na igreja, onde conheceu o pastor Jesus Dalnivo Coelho Gorgs. Os dois se casaram em 2015 e ele foi morar na casa da esposa.

“Ele se aproveitou da fragilidade dela pelas coisas difíceis que tinha passado”, disse o vizinho lamentando o que aconteceu.

As agressões - A mulher em depoimento na DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) disse que tinha um relacionamento tranquilo até janeiro deste ano, depois de realizar cirurgias estéticas e o marido passar a sentir ciúmes e se tornar agressivo.

Por volta das oito horas da manhã de ontem, enquanto a vítima se arrumava para trabalhar, o marido trancou a porta do quarto e não permitiu que ela saísse, retirou o seu celular e passou a agredi-la. Com uma tesoura, ele cortou o cabelo da mulher e suas roupas, a deixando nua. Foi a partir deste momento que os vídeos começaram.

Utilizando-se da rede social da vítima, o pastor fez as transmissões ao vivo alegando que ela teria um relacionamento extraconjugal.

Prisão preventiva – Diante do depoimento da vítima e outras testemunhas, além dos vídeos gravados pelo agressor que foram encaminhados a perícia, Jesus Dalnivo Coelho Gorgs, de 40 anos, passou por audiência de custódia na manhã desta sexta-feira (13), na Deam e vai permanecer preso preventivamente.

Na casa, além da tesoura a polícia apreendeu uma substância, similar a um comprimido ou pedra, que também será periciada. A vítima tinha hematomas pelo corpo e até o fim do inquérito outras pessoas vão ser ouvidas.

 

 

 

Veja Também

Mãe que enterrou filha viva é transferida de presídio
Ação conjunta prende foragidos da Justiça
Dois são presos levando maconha para Santa Catarina
Dourados tem primeiro caso de Covid-19
Violência Jovem é esfaqueado na testa em saída de bar Vítima relatou à PM que conhece o autor de vista e acredita que seja por ciúme de ex-mulher
Mulher é vítima de golpe e perde R$ 45 mil
Homem que matou namorado de ex a facadas é preso
Jovem preso por latrocínio marcou encontro com contador assassinado
Polícia conclui investigações sobre morte de Lanzarini
DOF apreende Honda Civic com mais de 300 quilos de maconha