Menu
19 de janeiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Polícia

Mulher que incendiou rival é presa pela PM

Dafiny da Silva, de 27 anos, estava escondida em uma residência no Jardim Panamá e confessou o crime

1 Out2019Da redação16h34
(Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)
  • (Foto: Divulgação)

A Polícia Militar (PM) prendeu na tarde desta terça-feira, 1º de Outubro, Dafiny da Silva Guimarães, de 27 anos, suspeita de incendiar a rival, de 31, durante a madrugada na Rua Vasconcelos Fernandes, na antiga rodoviária, na região central de Campo Grande. Autora e vítima tinham brigado na noite anterior.

Segundo informações da polícia, a mulher estava escondida em uma residência no Jardim Panamá. No momento da prisão, ela não resistiu e admitiu o crime. A casa, segundo Dafiny, pertence a uma tia dela.

Na delegacia, ela confirmou ter brigado com a vítima e ateado fogo nela como forma de acertar as contas. O motivo não foi detalhado com exatidão, mas seria ciúmes do marido da autora. Dafiny afirma ter sido alvo de provocações e humilhações. “Ela fez isso comigo e eu fiz isso com ela (...) Não me arrependo não, por ela não”, comentou.

Segundo o registro policial, o crime foi praticado durante a madrugada quando a vítima dormia na antiga rodoviária. A autora jogou gasolina e ateou fogo no corpo da mulher. Porém, Dafiny nega que a vítima estivesse dormindo no momento do crime. “Ela estava acordada e viu tudo o que eu estava fazendo”, disse a agressora na delegacia.

Conforme relatos, autora e vítima moram na antiga rodoviária juntamente com outros usuários de entorpecentes. A ocorrência expõe o antigo problema da presença de dependentes químicos no local. Na noite anterior ao crime, as duas mulheres já tinham sido presas por brigarem na rua. Elas foram conduzidas à delegacia e liberadas pouco depois.

Vítima segue internada - Após o ataque, a vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada para a Santa Casa de Campo Grande em estado grave. Ela teve 50% do corpo queimado com ferimentos de 2º e 3º grau. Segundo informação do hospital, a paciente está na área vermelha do pronto-socorro em atendimento de urgência e emergência. Ela segue sedada e entubada devido gravidade do caso.

Veja reportagem exibida pelo Balanço Geral da TV MS Record sobre o caso:

(Com informações da TV MS Record)

Veja Também