Menu
21 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Crime

Mulher mata o namorado e faz fogueira para ocultar cadáver

Acusada alegou ter agido em legítima defesa

29 Set2016Mariel Coelho, em colaboração ao Diário Digital17h40
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)
  • Maria Delaídes alegou ter agido em legítima defesa.
  • (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
  • A vitima foi identificado como Luis Carlos da Silva, vulgo Mantena.

Na quarta-feira, dia 28, Maria Delaídes da Silva, foi presa em flagrante pela polícia civil de Água Clara, por homicídio e ocultação de cadáver, ocorrido na terça-feira, dia 27.

Conforme informações do Portal Água Clara, os agentes foram informados de um crime em uma chácara na zona rural de Água Clara, distante 135 km de Três Lagoas. Os polícias se deslocaram até o local e lá conversaram com a suspeita do crime, durante a abordagem os agentes notaram uma fogueira nos fundos da residência, ao verificarem notaram fragmentos de ossos com características humanas em meio ao fogo.

Em seguida, os policiais apagaram o fogo e constataram que se tratava de um cadáver que estava queimando. Os agentes apagaram o fogo e verificaram várias partes de ossos e tecido (carne). Segundo informações, uma chave foi encontrada em meio às cinzas e constataram que a mesma servia na fechadura da casa, onde foram localizados documentos que ajudaram na identificação da vítima.

De acordo com a polícia, Maria acabou confessando ter matado o namorado na noite de terça-feira, dia 27, com golpes de machado na cabeça, levou o corpo até os fundos do quintal, onde ateou fogo com lenha e gasolina, permanecendo durante a madrugada e a manhã do dia seguinte.

A autora do crime alegou ter agido em legítima defesa durante uma briga, na qual o namorado teria pegado uma faca para ameaçá-la. A vitima foi identificado como Luis Carlos da Silva, vulgo "Mantena".

O local do crime foi periciado e os instrumentos e vestígios apreendidos. A autora foi autuada em flagrante pelo crime de homicídio simples e ocultação de cadáver, e permanecerá à disposição da Justiça. 

Veja Também