Menu
24 de maio de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega banner FIEMS - Mês da Industria
Em MS

Mulher é atropelada e rodovia fica fechada por 5h em protesto por segurança

Fato ocorreu quando ela transitava pela via de bicicleta e acabou atingida por caminhão furgão

11 Mar2017Da redação08h49

A indígena Alessandra Sanábria Cabreira, 35, morreu no fim da tarde de ontem (10) após atropelamento na BR-163, Km-307, em Rio Brilhante. O fato ocorreu quando ela transitava pela via de bicicleta e acabou atingida por caminhão furgão. O motorista, segundo o Rio Brilhante em Tempo Real, fugiu do local.

O fato revoltou lideranças indígenas da região que bloquearam a via nos dois sentidos por pelo menos 5h pedindo mais segurança.

Ainda conforme o site, o tráfego só foi liberado depois da presença do coordenador regional da Funai (Fundação Nacional do Índio) em Dourados, José Vitor. O congestionamento ultrapassou 20km.

O acidente

Alessandra Sanabria Cabreira morreu atropelada na entrada na ponte sobre o Rio Brilhante, por volta das 17h30, quando seguia de bicicleta.

Segundo a filha da vítima, que seguia em outra bicicleta logo atrás, sua mãe teria colocado os pés no chão na tentativa de diminuir a velocidade, quando se desequilibrou e foi atropelada por um caminhão furgão de cor prata.

O motorista não parou para prestar socorro. De acordo com a filha as duas retornavam da Reciclario (Usina de reciclagem de Rio Brilhante), para o assentamento localizado no distrito de Bocajá, em Douradina, onde moram.

A adolescente disse ainda que retirou o corpo da mãe da pista de rolamento para o acostamento para evitar que outros carros ou caminhões passassem sobre ela. 

Veja Também